Diário da Manhã

Kleiton Vasconcellos | Decisão

A fase mais branda do Campeonato Gaúcho já passou e agora não é mais possível errar. Na bem da verdade, as quartas de final, no sistema de apenas ida, era também muito perigosa. Porém, o São Paulo de Rio Grande, que foi o adversário do Internacional, não mostrou ser páreo para o Colorado no Beira-Rio. Atuou menos do que fizera em outras rodadas e contou, ainda, com mais uma boa atuação do Inter, que venceu ao natural.

Só que agora tem as semifinais, que mesmo sendo com ida e volta, não devem sernada fáceis. O Inter, que tem a melhor campanha enquanto mandante, recebe o perigoso São José neste domingo. Sim, o Zequinha fez uma primeira fase muito boa, perdendo apenas um jogo – e não foi para a Dupla Gre-Nal, uma vez que segurou o 0x0 com o Inter no Passo D'Areia e bateu o Grêmio na Arena. Levando em consideração que o jogo deste sábado, de ida, é no Beira-Rio e que a volta vai ser no gramado sintético, penso que Argel deve mandar um Colorado a campo para jogar como se final fosse.

Melhor ainda se der para encaminhar a vaga para a final já neste sábado. Não gosto de depender de resultados em cima da hora. Vencer, então, é obrigação do Inter.

Equívoco
O tribunal está dando uma mão para o Argel, que, parece, iria cometer um grande equívoco na escalação do Inter. Isso porque o treinador testou, durante a semana, o volante Fabinho na lateral-direita e Paulo Cézar entre os reservas. Tudo baseado no primeiro tempo do jogo contra o São Paulo, quando PC foi retirado, Fabinho apareceu na ala, Anderson foi recuado para segundo volante e Aylon ingressou no ataque.

O jogo, que estava 0x0, ficou 3x0. Só que toda essa mexida é de exceção: Anderson já mostrou que não tem o vigor de um volante e até pode ser usado ali quando o adversário estiver muito recuado, exatamente como apresentava-se o São Paulo. E o tribunal, o que tem a ver? Simples: concedeu efeito suspensivo a William e o camisa 2 pode (e deve) aparecer diante do São José. É, disparado, a melhor opção para a lateral.


Mudou o estilo
Curioso como o Inter mudou o seu estilo de jogo. Desde que assumiu o comando técnico do time, no ano passado, Argel Fucks pregava a ideia de arrumar o time de trás para frente. Ou seja, primeiro não tomemos gols, para depois fazê-los. A tática fica clara quando notamos a quantidade de jogos que o Inter venceu por 1x0, com gol de Vitinho. Foram seis vezes.

E no Gauchão, o cenário tinha começado igual e claramente o Inter alçava demais bolas na área, entre cruzamentos e lançamentos. Só que a maioria era infrutífero, pois não há no Beira-Rio um camisa 9 de ofício – Aylon, Vitinho, Sasha e outros até fazem a função, mas sem a excelência da posição. Bem, agora o Colorado tem empilhado gols, foram 14 em quatro jogos, das mais variadas formas.

Destaco, assim, a função de Anderson e Andrigo, que estão com bom entrosamento. O Inter, agora, põe a bola no chão e joga o jogo até fazer gol. Melhor assim e que continue por muito tempo. 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027