Diário da Manhã

Pedágio

Pedágio

O deputado estadual Juliano Roso (PCdoB) participou ontem em Brasília de uma reunião da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que debateu a concessão de pedágio da BR-386. Ele é proponente da Frente Parlamentar para acompanhamento da concessão com o apoio de 34 deputados estaduais, a Frente vai realizar audiências em algumas cidades gaúchas para aprofundar a análise sobre o tema. Em sua rede social, o deputado se manifestou dizendo: “Acho tudo muito estranho... Estou em Brasília na audiência pública da ANTT que trata da instalação de pedágios nas rodovias federais gaúchas. Só na BR 386 estão previstos quatro pedágios... por 30 anos ... Com obras iniciando só daqui a 12 anos... Valores de ida e volta que chegarão a quase R$ 80.00, numa rodovia que será entregue em excelentes condições para a iniciativa privada... Detalhe... a audiência pública realizada em Brasília as vésperas de um feriado nacional... Acho tudo muito estranho”.

Reforma da previdência

Na quarta-feira, antes de viajar, Roso afirmou em seu pronunciamento na Assembleia Legislativa que a PEC da reforma da previdência encaminhada pelo presidente Michel Temer irá inviabilizar a aposentadoria dos trabalhadores, lembrando, inclusive, que a expectativa de vida em alguns Estados brasileiros é praticamente o mesmo da idade necessária à aposentadoria. Além disso, deverá penalizar muitas classes de trabalhadores, como a do homem do campo. O parlamentar defendeu uma mobilização popular e uma profunda análise da questão por parte do legislativo gaúcho, a fim de que os efeitos da pretendida aposentadoria possam ser rejeitados ou, ao menos, minimizados.

Pegou pesado

O deputado Sergio Turra (PP), também em sessão do Legislativo Gaúcho, abordou o tema da segurança pública que foi resumido em três palavras: hipocrisia, burocracia e dinheiro. A hipocrisia por que teria acontecido uma inversão da defesa da sociedade e das vítimas em favor dos direitos dos bandidos, cuja ressocialização é praticamente impossível, defendendo a revisão do estatuto do desarmamento. A burocracia por que impede ações práticas em favor da comunidade, como foi a iniciativa da bancada do PP buscando linhas de créditos juntos aos três bancos estatais para os municípios implementarem linhas de monitoramento, como foi o projeto Olho Vivo no município de Marau, com a redução dos índices de homicídios, roubos e furtos qualificados, mas esbarra em regramentos como o do Tribunal de Contas ou a falta de parecer da Procuradoria-Geral do Estado, como acontece com o Bolsa Policial. E o dinheiro, a grande limitação para a maioria das ações estruturais de combate ao crime. 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas
O6-6179 Avianca 15:10:00 São Paulo domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027