Diário da Manhã

Operação carne podre

A falta de vergonha na cara não tem limites no solo de Cabral. Pois vejam: se a investigação brasileira tivesse mais recursos, certamente teríamos que construir bairros inteiros de cadeias. A verdade é que cadeia não resolve o problema de quem não tem escrúpulos. Enquanto a sociedade for delinquente, os nossos índices de criminalidade vão continuar decolando. A fraude da carne, cometida pelas maiores empresas exportadoras de carne, é algo assustador. É mais do que isso: é um terror instalado. O Brasil atingiu níveis de excelência em carne, a nível internacional. Por isso é inominável o que foi feito aqui por empresas criminosas. Esse texto não terá a força verborrágica que poderia ter. Talvez por falta das palavras mais adequadas para qualificar essa gente. Vamos começar pela índole do brasileiro. Apesar de existirem crenças e igrejas aos milhares, parece que vivemos cada vez mais intensamente o materialismo. Mesmo que a carne mate alguém, uma pessoa do outro lado da linha não se importa. Ele está cometendo um homicídio, ligando a sua conduta com o resultado. Aqueles que determinam a distribuição de carne podre, com o risco de causar mortes, têm a mesma conduta de um homicida. Estou procurando as palavras adequadas, para poder transmitir a indignação de um consumidor de carne. Além disso, queria expressar a inconsolável indignação do povo brasileiro. Essas grandes empresas pagam publicidades milionárias. E nós acreditávamos que o pálido Luiz Augusto era o  vilão, na propaganda da Sadia. Todavia, os fatos que vieram à tona não são novidade. Deveríamos saber, por exemplo, que os embutidos são feitos de todos os resíduos da indústria. Por outro lado, as rações para cães são feitas da gordura que sobra nas unidades de abate. Quando comemos salsichas, estamos comendo resíduos. A sociedade deve ter boa fé nas autoridades sanitárias. Não podemos sequer entrar numa unidade de abate, seja de frango, ovino, suíno ou bovino. E onde estão os nossos fiscais sanitários? A verdade que o estrago foi feito. Não adianta o senhor Presidente da República tentar minimizar os efeitos. A responsabilidade do Sr. Ministro da Agricultura foi algo desanimador. Estava de licença para tratar do que? Talvez dos seus negócios milionários. O mundo do agronegócio brasileiro foi comprometido pelas maiores empresas. Essas cresceram às custas da saúde pública. Comemos papelão e carne podre. Este é resumo da nossa saúde pública. Teve unidade que tinha salmonela na carne. Por isso falei dos homicídios praticados por essa corja. Até onde vamos? A corrupção atingiu a nossa mesa. Vamos comer sempre desconfiados? Os Superintendentes do Ministério da Agricultura são cargos políticos, indicados por partidos. Agora o Congresso quer apressar a reforma política, COM FINANCIAMENTO PÚBLICO DE CAMPANHA. Mais do que isso, a eleição de 2018 já pode ser por LISTA FECHADA. Você não poderá mais votar no seu candidato. Parece que os nossos políticos estão remando na contramão da história. Estão destruindo direitos dos trabalhadores, com as reformas da previdência e trabalhista. De outra banda, agora querem se eternizar no poder. As listas são determinadas pelos caciques dos maiores partidos, principalmente para continuarem com o foro privilegiado. Significa que querem continuar impunes e chefiando quadrilhas de corruptos. Voltando à carne, a verdade é que as grandes empresas sequer permitem fiscalização dentro de suas fábricas. O fiscal não sai de sua repartição. Há grandes influências políticas nessas empresas, que não pagam seus impostos. Esse procedimento é histórico. Há décadas isso acontece. A diferença é que o Brasil não tinha essa importância mundial, em relação ao comércio de carne e derivados. Ei pessoal: a Lava Jato ainda não acabou. Agora é só esperar, para ver quanto tudo isso vai cair no esquecimento. 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027