Diário da Manhã

Deputado Jean Wyllys e os benfeitores dos gaúchos

Não poucos estranharam a entrega da Medalha do Mérito Farroupilha, maior distinção da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul ao deputado federal Jean Wyllys, do PSOL do Rio de Janeiro, por iniciativa da deputada Manuela D´Ávila, do PCdoB. Não poucos disseram que agora é tarde, seria deselegante contestar o ato.

Afinal, ainda indagam vozes tonitruantes, quais os relevantes serviços prestados ao nosso amado Estado pelo parlamentar carioca? Alegaram que o cidadão em pauta ajuda o Rio Grande como deputado federal que se preocupa com todo o Brasil. Se ajuda o Brasil logicamente está ajudando o Rio Grande. Realmente, é uma tese interessante. O cara, lá em Brasília, tem mandato federal e assim ajuda todo o país, inclusive os guapos da parte mais Meridional. Então tá certo, disse um gaudério, mas não cometemos injustiça com os outros 512 eleitos do povo que trabalham na capital da República e não vão receber a comenda? Algo parece claro: ele não tem culpa pela crise que nos assola!

Nada de estranho na controvérsia. Os gaúchos são assim mesmo, aqui a palavra unanimidade foi abolida do dicionário tem muito tempo, era previsto tal discrepância.

Conheço pouca coisa, quase nada, do nosso homenageado e assim posso estar mal informado sobre sua ação benéfica para os gaudérios. Uma coisa que recordo é a cusparada que o nobre deputado Jean Wyllys disparou, em plenário, na direção do seu nobre colega Jair Bolsonaro na votação do impeachment da presidente Dilma. Por causa da cusparada tem quem diga que ele não merecia a medalha. Quem sou eu para julgar uma simples cusparada? Cada um briga com as armas que tem, é ou não?

Aos apressados é de bom tom lembrar que esse Bolsonaro é de direita e a direita, pelos valores em voga, se faz merecedora das cusparadas da esquerda. Ou não? É uma tese! Foi cusparada, não foi bofetão, não foi facada, apenas cusparada e isso não pode empanar toda a obra concretizada pelo ilustre parlamentar ao Rio Grande do Sul e, por decorrência, a todo o Brasil. Ou vice-versa, já não tenho lá tanta certeza. O que é decoro parlamentar de um cara de esquerda diante do decoro de um cara de direita?

Outra coisa é a memória curta do gaúcho que não tem sabido prestar as devidas homenagens aos seus grandes benfeitores, homens e mulheres que fazem nossa história mais brilhante. Como é o caso, por exemplo, de Roberval Taylor Nepomuceno Xavier, agrônomo que estudou os coliformes desfocais em nossos solos distróficos arenosos e a praga roxa em pastagens de verão. É o caso, ainda, do veterinário Ressentauro Macedo Rosbife de Magalhães e seu estudo sobre a adaptação das patas de cavalos da Andaluzia em solos de clima temperado. Tem também a professora Mariana Bidente Scontiel da Silveira que teve atuação destacada na alfabetização da petizada nas quebradas do Inhanduí;  tem o desembargador Godofredo Malaquias Neverland da Amácias e seus estudos a respeito das aplicação do conceito de sesmarias do Caparaó na Metade Sul do Estado. Ah, sim, tem o químico Rodrigues da Alquimia Bolivariana dos Santos que estudou sobre a importância do salitre do Chile na fabricação do salame colonial.

É, realmente grande a lista de nomes de gente de imenso valor que, como Jean Wyllys, prestou relevante serviço ao Rio Grande e que até agora está no limbo e chegou a hora de homenageá-los. É ou não é?

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas
O6-6179 Avianca 15:10:00 São Paulo domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027