Diário da Manhã

Coluna Edição 03/05/2017

Manifestações

O início de semana na Assembleia Legislativa foi o de avaliar as manifestações ocorridas na sexta-feira passada. Sérgio Turra (PP) falou da greve do dia 28, dizendo que não foi o sucesso anunciado e espontâneo. Conforme o deputado, a reforma trabalhista vai atualizar a CLT e dará perspectiva aos 14 milhões de desempregados com a oportunidade de o empreendedor oferecer vagas de emprego. Acusou o PT de dividir o país e adotar Lula como seu corrupto de estimação.

Movimentos

Já na avaliação de Juliano Roso (PCdoB), foi um movimento vitorioso e expressivo e deve retornar, referindo-se à continuação do movimento com o propósito de pressionar os congressistas a rejeitar a reforma trabalhista no Senado Federal e a reforma da previdência na Câmara dos Deputados. Segundo Roso, as reformas propostas pelo governo Temer representam a segunda morte do ex-presidente Getúlio Vargas. “A primeira foi por suicídio. A segunda está sendo agora, quando rasgam a CLT, fazendo com que os trabalhadores tenham que trabalhar até morrer, cumpram uma jornada de 12 horas por dia e só tenham 30 minutos para almoçar”, elencou.

Debate

Ainda, Roso convidou os demais parlamentares para um debate sobre a reforma da previdência, que acontecerá às 18h de amanhã (4) na Câmara de Vereadores de Passo Fundo. Na sua avaliação, a proposta encaminhada pelo governo Temer à Câmara de Deputados não é uma reforma, mas a destruição da previdência pública no Brasil.

Reformas

Enquanto isso no Palácio das Alvoradas, o presidente Michel Temer convocou ministros e parlamentares da base aliada no Congresso para discutir a reforma da Previdência durante o feriado. Participaram o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e lideranças da base aliada na Câmara e no Senado, como os líderes do governo Romero Jucá (PMDB-RR) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). Os ministros da Educação, Mendonça Filho, e da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, também estavam presentes no encontro. Temer tem conversado com deputados e senadores sobre as necessidades de aprovação das reformas que o governo encaminhou ao Legislativo. Com isso, o presidente busca garantir a mobilização e presença dos parlamentares em Brasília para as discussões.

Na comissão especial destinada a debater as mudanças nas regras para aposentadoria, a expectativa é que o texto do relator Artur Maia seja votado ainda nesta semana. Já a reforma trabalhista, aprovada no último dia 26 na Câmara, começará a tramitar no Senado nos próximos dias.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027