Diário da Manhã

Caos na Urbe

Urbe é um sinônimo para cidade. É um aglomerado urbano, onde ocorrem diversas trocas sociais. Qualquer cidade deve ser organizada, para que as necessidades humanas básicas sejam atendidas. As cidades brasileiras avançam para o caos irreversível, em especial as médias e grandes. A violência que progride exigirá uma troca de modelo. A criminalidade cresce sem a presença efetiva do Estado. Noutros casos a presença da autoridade estatal é frágil demais. As comunidades estão dominadas pelos traficantes, especialmente onde residem os mais pobres. Comecemos analisando o transporte público. Os trabalhadores têm de andar grandes distâncias, dependendo de um sistema que funciona mal. Muitos têm de sair de madrugada de suas casas. No caminho precisam encarar a insegurança pública. Isso causa ansiedade e aumenta o cansaço até o trabalho, debilitando a saúde física e mental. Nas grandes cidades ninguém chega completamente descansado no emprego. É evidente que a produtividade cai. Alguns são assaltados no caminho para o trabalho e na volta para casa. Existe sempre a incerteza do retorno. A violência urbana é encarada como normal. O modelo de cidade fracassou por aqui. As populações apenas incharam. Não houve desenvolvimento de infraestrutura. Todas as cidades carecem de educação, saúde e segurança. No modelo atual a tendência é o crescimento dos problemas atuais. A grande criminalidade alcançou níveis insuportáveis. E o Estado não dispõe de recursos materiais e humanos para o combate. A projeção não alimenta muitas esperanças para a urbe. Então é preciso mudar. As cidades têm de conter o aumento da população. Pelo menos devem ter autonomia para isso. Talvez esteja defendendo uma tese utópica. No atual estágio das grandes cidades não há recursos para melhorar. Não é possível dar saúde, segurança e educação, quando os recursos diminuem e população aumenta. É uma operação matemática. Essas seriam as primeiras e inadiáveis medidas. Como se diminui a população? Ninguém vai ser expulso da cidade, por evidente. Mas o controle populacional deve ser obrigatório. As cidades precisam planejar. As pessoas que não têm responsabilidade, não podem ter filhos. O trabalho nessa área social deve ser contínuo. Somente podem ter filhos aqueles com condições de tê-los. Há muita irresponsabilidade, quando se fala em família. Por outro lado, os criminosos contumazes devem receber medida de segurança. Quem pratica estupros em série, por exemplo, não pode ficar na rua. As cidades devem ter suas próprias regras. Um doente mental, que praticou vários homicídios, jamais deve voltar à sociedade. Ele jamais terá recuperação. Assim vamos diminuindo a criminalidade. Quanto ao tráfico, deve ser combatido em praça de guerra. E as forças armadas devem se envolver diretamente no combate à entrada de drogas e armas pesadas no País. É uma guerra que tem de ser travada. É impossível acabar com a violência pesada, sem que instituições de Estado se envolvam. Essas afirmações não são novas, mas é preciso repeti-las sempre. Pode ser que um dia um gestor público aplique algo novo. A América Latina vive dias de incertezas, diante das instabilidades econômicas e políticas. Esse processo é histórico, mas a democracia brasileira não pode sofrer reveses. Estamos diante de um quadro social grave, com usurpação de direitos dos trabalhadores. A cada dia o gestor público brasileiro regride. Cada reforma é um tiro no pé, mas as grandes empresas e banqueiros continuam privilegiados. Imaginemos daqui para frente, com mais de dezena de milhões de desempregados. Somando ainda os milhões sem aposentadoria, depois de duros a árduos anos de trabalho. Recolhemos impostos que são divididos na corrupção da corja. Ainda vejo pesquisas apontando certos candidatos, envolvidos em roubalheira, com favoritos na próxima eleição! Mudamos o Brasil ou nos mudamos daqui!

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas
O6-6179 Avianca 15:10:00 São Paulo domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027