Diário da Manhã

Recuperação financeira

Essa matéria tem sido constantemente abordada. A mídia tem dado mais atenção a esse tema, tão importante para a vida das famílias brasileiras. Estamos enfrentando uma das piores fases da economia, especialmente para esses que estão endividados. Temos que considerar o crescimento assustador do desemprego. Aliado a isso, os governos insistem em reformar novamente a previdência e a legislação trabalhista. A recuperação financeira das famílias é um primeiro passo, para que toda economia se movimente em sentido positivo. O que se observa é que muito poucas pessoas se interessam de verdade. A maioria cai nas redes dos bancos, onde renegociam dívidas. Tenho repetido inúmeras vezes que os clientes não devem renegociar dividas com bancos diretamente, sem a assessoria especializada. Menos ainda fazer essas renegociações via internet. É um péssimo negócio. Às vezes você pensa que está se livrando das dívidas ou facilitando o pagamento com prestações menores. Ledo engano. A dívida será maior, porque essa que foi renegociada já tinha calculado juros até o final. As prestações ficaram altas e o cliente renegociou sem nenhum desconto de juros. Na verdade uma dívida substitui a outra, por isso que se fala em NOVAÇÃO. É uma outra dívida, com a extinção da anterior. De qualquer modo, a recuperação financeira de qualquer família passa por atendimento e orientação especializada. Qualquer empresa busca assessoria nessa área. O brasileiro, falando-se em pessoa física, acha que pode negociar com banco sem perder. É melhor pagar um especialista, do que pagar para o banco o que é indevido. VAI SER MAIS BARATO. A minha insistência tem alguns argumentos. É preciso dizer que dívidas são doenças sociais. Atingem tão profundamente o devedor e suas famílias, que causam outras doenças. Uma delas é a depressão, com efeitos devastadores no indivíduo. Esses efeitos também contaminam a família. Por isso é sumamente importante resolver as dívidas familiares. Todavia, é um processo demorado e exige bastante disciplina. Mas pode ser alcançado. Há necessidade de uma mudança radical de algumas condutas. Mudanças de procedimento individual podem ser alcançadas, desde que haja disposição para isso. Por outro lado, o devedor jamais deve virar as costas para suas dívidas. Deixa acontecer. Depois não dorme direito, acorda sobressaltado no meio da noite. Vive cabisbaixo, com vergonha de si mesmo. Logo virá a depressão, que será outra doença a der combatida. E com graves consequências e dificuldades quase intransponíveis. Então vamos fazer exercícios de combate ao desperdício em casa, para começar. É uma boa iniciativa. No entanto, a orientação de um profissional é indispensável. Torna-se necessário um planejamento financeiro doméstico. Nessa nova ordem, todos os membros da família devem participar. Afinal, todos eles sofrem as consequências do endividamento. Porém, repito que é quase impossível fazer tudo sozinho. É preciso a assessoria de profissional. Esse texto tem como objetivo também alertar para a iniciativa tardia. Quando mais tempo o devedor empurrar com a barriga, não encarar a situação, mais difícil será de resolver. Na verdade não se trata de uma recomendação. É um tratamento social, como se fosse um tratamento médico, sem medicamentos. Apesar da insistência em abordar o tema, as reações dos clientes dos bancos são pífias. Aos bancos interessa manter essa situação, porque são poucos os que reagem. Por isso reafirmo o meu compromisso moral, mesmo que muitas vezes não tenha eco na sociedade. REAJA MEU LEITOR. Quer recuperar as tuas finanças e viver melhor? Então é melhor começar a tomar atitudes positivas!

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027