Diário da Manhã

“O costume do cachimbo é que deixa a boca torta”

Os tempos de dinheiro fácil para a produção de grãos parecem estar com os dias contados. Se observarmos nos três últimos anos, anteriores a 2013, a grande maioria de agricultores que comercializa suas safras no mercado futuro acabou deixando de ganhar mais. Aparentemente, em termos de comercialização das safras, foi melhor negócio não ter feito nada e ter guardado melhor definição do mercado.

Em 2013, essa tendência se inverteu e quem apostou no mercado futuro ganhou. Veja bem, na safra 2016/17, houve momentos de oferta de preços a R$ 90,00 para pagamento em maio de 2017 e muitos, achando que o preço poderia ser melhor ainda, acabaram perdendo a oportunidade e precisaram vender posteriormente a R$ 60,00/sc.

O mais recomendável será aproveitar os bons momentos de preços, que ocorrem no decorrer da safra, e também antecipar a comercialização de parte da produção, principalmente para cobrir os custos mais pesados da lavoura.

Vale lembrar que a volatilidade das cotações dos preços está muito na dependência do clima. Geralmente os agricultores não adotam estratégia de gerenciamento de risco sobre os preços, pois costumam segurar a produção em momentos de alta e, na maioria das vezes, não é adotada nenhuma estratégia para reter perdas, caso os preços voltem a recuar.

Coluna escrita pelo Engenheiro Agrônomo da EMATER/RS ASCAR, Claudio Dóro

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027