Diário da Manhã

João Luiz Horn

O João partiu. Ascendeu ao plano espiritual. Deixou a vida carnal e foi para a vida espiritual. Neste mundo chegamos de mãos vazias e com elas vazias partimos. O que deixamos são as nossas obras. A nossa passagem aqui será lembrada pelo que fizemos. A matéria deteriora, mas o espírito não. As obras devem ser reconhecidas, porquanto é por elas que vivemos. Talvez a maioria dos humanos esqueça de pensar nisso. Mas voltemos ao João. Os brasileiros deviam se inspirar na conduta do João. A sua vida foi permeada de dificuldades, especialmente quanto à saúde. Dedicou a sua vida a uma causa. E é preciso que a sociedade de Passo Fundo saiba. Não conheço outra pessoa que tenha realizado pelos outros o que o João fez. Neste mundo são poucos os que se desprendem de suas ambições pessoais, para se dedicar aos outros. O João foi uma dessas pessoas. Um cadeirante que passou metade de sua vida com essa limitação. Em 23 anos de convivência acompanhei sua trajetória. Sei que foi mais longa a missão dele, mas sou testemunha das suas provações e dedicação ao próximo. Durante muitos anos lutamos juntos pela acessibilidade para as pessoas com deficiência. Foi um trabalho difícil, uma vez que a sociedade ainda não acordou para essa realidade. O próprio termo acessibilidade não é de domínio comum. O mais importante para o homem que parte são suas obras, como frisamos. O João é responsável por trazer as pessoas com deficiência para a sociedade, resgatando a cidadania. Antes de tudo, é necessário que todos saibam que a deficiência causa sérios e graves problemas psicológicos. Muitos nascem com deficiência. No entanto, milhares ficam deficientes por acidentes e outros eventos. É claro que há muitas pessoas trabalhando nessa área. Há outras associações e grupos que batalham nessa área. E todas devem ser reconhecidas. Nesse momento especial, o João merece todas as homenagens. A nossa cidade e a região devem muito a ele, especialmente as Pessoas com Deficiência. Passo Fundo tem um serviço, voltado aos deficientes, beneficiando 92 municípios. A história é longa, e já tem quase quarenta anos de luta. Neste pequeno espaço não tenho como narrar toda a história. Posso, no entanto, falar sobre o trabalho de resgate de cidadania. Muitas vezes o João foi atrás de pessoas que estavam acamadas ou escondidas em casa. Elas foram levadas para a ACD e tratadas. Quem não viveu a deficiência própria ou de familiares, não sabe o sofrimento que as pessoas passam. Quando a deficiência vem no nascimento, o deficiente e os familiares acabam absorvendo com menor dificuldade. Mas quando essa deficiência acontece com pessoas que nasceram sem problemas, a família custa a aceitar. E mesmo a pessoa que adquiriu a deficiência custa a admitir, aceitar e viver de outra forma. As famílias e a sociedade como um todo não ligam muito para isso. Vão lembrar quando a deficiência acometer um familiar. Além da deficiência congênita, tem aquela produzida pela sociedade. Resulta de ferimentos por arma de fogo, acidentes domésticos e acidentes de trânsito em geral. Os acidentes de moto, proporcionalmente, têm produzido muitas deficiências. E lá está a ACD para socorrer e reinserir essa pessoa no convívio social. O João foi pioneiro e merece todos os nossos agradecimentos. Para contar a história dele eu precisaria de muito mais espaços, mas vou aproveitando a oportunidade. O João escreveu a sua história. Espero que toda a sociedade passo fundense e regional conheça. É importante saber que muitas coisas podem ser feitas, para ajudar um irmão em necessidade. O nosso amigo João viveu para isso. Então perguntem o que o João fez. Ele é um exemplo a ser seguido. Ele não viveu para ser reconhecido, nem reverenciado. Ele viveu para alimentar o seu espírito. O homem deixa nesse mundo apenas a sua obra. É a sua maior riqueza. Podemos concluir que o João deixou este nosso mundo mais rico!

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027