Diário da Manhã

O Natal é sempre bom?

Esperamos Natal e Ano Novo com sentimentos contraditórios. O Natal, em especial, chega a deprimir alguns por carregar em si expectativas de começo, raramente de final. O antes e o depois mobilizam a maioria. A compaixão vem fazer morada nos corações, enquanto tocam as musiquinhas natalinas. São milhões de brasileiros sensibilizados com quem não tem nada, com quem não tem esperança, com quem não tem o que festejar.

Enquanto nos tocamos pelas campanhas caridosas, corremos aos mercados e compramos o que vai embalar o nosso Natal. Os panetones e espumantes não enganam o coração sofrido dos brasileiros, neste momento histórico. Somos todos cônscios de que, no dia 27, tudo voltará ao normal. Cabisbaixos, restará a lembrança da festa, algumas fotos, alguma ressaca. Mas o Brasil continuará comandado pelas mesmas pessoas e nós continuaremos assistindo à quebra da ética, do compromisso sincero e verdadeiro com o bem comum.

Divergimos sobre o tamanho que o Estado deve ter, mas, seja mínimo ou máximo, somos unânimes no sentimento de que é nosso. Sabemos que somos os responsáveis pelo seu tamanho, pois trabalhamos desde que existe, para que se consolide, para que seja soberano e abrigue nossos sentimentos cidadãos. O Estado é permanente e abriga as instituições estratégicas, aquelas que respaldam o que chamamos de País.

O Estado é composto por poderes exercidos por pessoas que se alternam. São feitos de gente como nós, com carreiras conquistadas por mérito, ou incensadas pelo nosso voto. São os poderes que determinam o que é feito para a consolidação ou pela derrocada do Estado. Nós outorgamos poderes a essas pessoas, pois votamos em pessoas, mas, acima de tudo, em programas, em plataformas políticas e em partidos.

A constituição é a norma. Caso ela não seja seguida, resta-nos a incerteza. Os mais vulneráveis sempre serão os reféns do efeito das políticas. No momento, vemos a constituição vilipendiada por grupos alheios ao bem comum. Isso acontece comumente, mas não com a intensidade de agora. Os novos meios de comunicação permitem a percepção imediata do que está se fazendo na esfera pública, como nunca antes. E o que percebemos é muito preocupante.

E o Natal está aí, para que pensemos em Jesus, o dono da Festa. Ele não se calou, mas denunciou; não foi amigo de poderosos, mas dos vulneráveis; não compactuou com as injustiças, mas ensinou o povo a transformar a realidade com vigor; legou-nos ensinamentos de uma sabedoria jamais superada. Que seu testamento e este dia nos levem a pensar na nossa conduta, tão passiva, embora compassiva. Que o Natal não seja um dia qualquer, mas um marco de luta de uma nação inteira, por mais oportunidades humanas e por menos necessidades de práticas caridosas que resolvem problemas imediatos, mas que não servem para consolidar vidas.

Que tenhamos um ótimo Natal, dentro do possível!

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027