Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

O CAOS ESTÁ NA SAÚDE MENTAL

A saúde mental no Brasil tem sido relegada a planos outros. Jamais foi prioridade para governos. Tenho batido nessas teclas há mais de vinte anos, tentando esclarecer a sociedade. É muito difícil falar em saúde mental, quando há outras preocupações. A saúde mental tem a ver com o comportamento da sociedade. Analisemos o aumento de criminalidade, que cresce mais do que a população. Significa dizer que a população delinque mais. A delinquência está consumindo recursos bilionários, sem sequer ter esperanças de resolver o problema. Os países desenvolvidos descobriram que a saúde começa na mente, no cérebro das pessoas. É ali que se estabelecem as condutas de cada um. E o conjunto estabelecido é o comportamento social. Nas últimas décadas o Brasil andou na contramão, quando falamos em saúde mental. O investimento era diminuto e agora é ridículo. As autoridades falam em saúde, focando sempre na saúde material.  Comecemos pela malfadada REFORMA PSIQUIÁTRICA. Na época começou o desmonte da rede de hospitais psiquiátricos no Brasil. Aqueles desvalidos tinham onde morar, assistência médica e alimentação. Hoje moram na rua. Os moradores de rua tinham um teto, alimentação e assistência médica. Sabe como era? A pessoa rompia os laços com a família e acabava na rua. Era viciado em alguma droga ou tinha patologia mental. Não importa.  Alguém falava do “gira” e isso pegava. Eram os loucos que eram encaminhados aos hospitais psiquiátricos. Hoje estão vulneráveis na rua, podendo matar ou serem mortos. Escrevi muito sobre as questões jurídicas, envolvendo a saúde mental. Depois de mais de vinte anos da vigência daquelas leis, aqueles que precisam de tratamento psiquiátrico estão jogados nas ruas. Os chamados hospitais gerais, para aderir ao Sistema Único de Saúde, tinham que instalar alas psiquiátricas. Na prática isso jamais ocorreu. E os leitos foram extintos nos hospitais especializados. A REFORMA PSIQUIÁTRICA devia ser revista em cinco anos. E agora ninguém tem coragem de fazer isso. Tirar os moradores da rua para tratá-los é obrigação de toda a sociedade. Qual a solução das cracolândias? Não existe. NINGUÉM NASCE NAS RUAS. O programa Bolsa Família não tira ninguém da rua. A sociedade transformou as ruas em lares para aqueles que romperam com as suas famílias. Na rua não tem obrigações, não tem imposto para pagar, não sustentam famílias. Agora os grandes arautos da liberdade querem acabar com os hospitais psiquiátricos. Hospital psiquiátrico é uma necessidade. E tem de ser público, para que receba a fiscalização da sociedade. A rede extra-hospitalar não funciona. Acabamos tendo uma rede particular, que aloja doentes mentais. A maioria só aloja mesmo, porque não dá um tratamento adequado. E o Estado delegou a terceiros o tratamento mental, que é sua obrigação. O caos da segurança pública está intimamente ligado ao problema da saúde mental. Mais de noventa por cento dos crimes violentos está ligado ao consumo de drogas, lícitas ou ilícitas. Os dependentes químicos devem ser tratados. Os moradores de rua estão lá por uma série de motivos. Certamente não se pode atribuir ao Poder Judiciário, Ministério Público e outras instituições esse fato social, como algumas pessoas estão alardeando nas redes sociais. O problema gira em torno da falta de políticas públicas, para atender aos desvalidos sem saúde mental. A gestão pública, em todas as áreas, ataca as consequências. A primeira e mais importante é uma POLÍTICA PÚBLICA verdadeira e eficaz, voltada para a educação. Teríamos menos criminalidade, menos consumo de drogas e menos violência. Mas é urgente que se adote medidas de contenção ao avanço das doenças mentais na nossa sociedade. 

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027