Coluna edição 06/04/2018

Estratégias

Uma das estratégias utilizadas pelos “patrões” em casos de greves, é apostar no tempo como forma de ganhar pelo cansaço e desgaste do movimento, a outra estratégia é tentar dividir para enfraquecer...Pelo visto, nenhuma das duas está dando certo no caso da greve dos servidores municipais, - pelo menos até esta sexta-feira, quando será realizada mais uma Assembleia -...Mesmo passada uma semana, a adesão parcial permanece a mesma do município e a tentativa do prefeito Luciano Azevedo de colocar os CCs da Câmara e do Executivo contra o servidores efetivos só fez unir ainda mais a categoria e crescer a indignação...

Tiro no pé

...Além disso, no momento que o prefeito diz que uma das condições para conceder o reajuste é demitir 20 cargos de confiança, está admitindo que perder 20 CCs não faria diferença na administração e que também não faria diferença no Legislativo...Portanto, em nome do dinheiro do contribuinte, já que ele deu a ideia,  poderia demitir independentemente de conceder o reajuste ou não...O legítimo tiro no pé...

Mudanças I

Falando em demissões, em nota ontem, foi anunciado o desligamento da secretária de Inovação e Captação de Recursos Karine Knob...O motivo, porém, não deve ter a ver com economia, já que a mesma nota informou que até que seja nomeado um substituto, a pasta será acumulada pela secretária de Planejamento, Ana Paula Wickert...

Mudanças II

Falando em mudanças, ontem também foi dia de mudanças no governo Sartori. Entre os secretários que deixaram o governo devido ao prazo de desincompatibilização, está Márcio Biolchi que será substituído pelo atual secretário-adjunto Evandro Fontana na secretaria de Desenvolvimento. Já o fiel escudeiro e assessor Romano Guerra deve seguir como diretor do Departamento de Assuntos Municipais da Casa Civil. Em Brasília, quem assume a chefia de gabinete do deputado é Cristiane Lohmann, outra fiel escudeira de Márcio, que até agora respondia pela chefia de Gabinete da secretaria...Porém, mesmo estando bem mais longe, certamente o deputado deve se fazer mais presente na região a partir de agora, e mais ainda a partir de julho...

Pulverização

Chama atenção também que mesmo diante do desgaste dos políticos e mesmo diante das mudanças no financiamento das campanhas, que irão beneficiar principalmente os “caciques” dos partidos, Passo Fundo e região estejam vivendo uma profusão de nomes se lançando à Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados...Se por um lado isso é positivo, por outro, pode ser um fator determinante para Passo Fundo mais uma vez não eleger representante em Brasília...Em 2014, três candidatos locais somaram quase 33 mil votos em Passo Fundo, o suficiente para eleger um deputado federal...Separados, porém, não elegemos ninguém...

Paraquedistas

Além da pulverização de votos nos candidatos locais, ainda há os chamados “candidatos paraquedistas” que acabaram levando boa parte dos votos dos passo-fundenses, contribuindo para que o município ficasse sem um deputado federal ‘para chamar de seu’...Em 2014, por exemplo, até mesmo candidatos ‘estrangeiros’ de partidos que tinham um nome local acabaram fazendo uma votação expressiva em Passo Fundo, o que com raras exceções, não garantiu uma atenção especial ao município depois de eleitos...Vale dizer que isso muito se deve a atuação de vereadores que na época, ao invés de abraçarem os nomes locais de seus partidos, preferiram ser cabos eleitorais de candidatos de fora, seguindo aquela velha máxima de que “uma mão lava a outra”...

Indefinição

Falando em eleições, nunca antes na história, o quadro no cenário nacional esteve tão indefinido como agora, faltando seis meses para as eleições...A decisão desta semana do STF tira Lula da disputa e ao mesmo tempo enfraquece o discurso de outras candidaturas, como a de Bolsonaro, que se fortalecia a medida que Lula se fortalecia...Ou seja, sem contraponto, a tendência é de Bolsonaro perder a consistência...ou não...Aliás, há quem diga que pode até mesmo não termos eleições para presidente...Não duvido...

A propósito: apesar de Passo Fundo ter entrado na história como o município que barrou a entrada da Caravana do Lula, não tivemos comemorações mais efusivas na quarta-feira após a decisão do STF e nem antes, ao contrário de muitas cidades do país...Será que perderam o entusiasmo...

No vazio

Falando nisso, não poderia ter sido uma semana menos apropriada para vir à tona a delação do ex-deputado Diógenes Basegio, acusando seus ex-colegas, coincidentemente todos integrantes da Comissão de Ética da Assembleia, entre eles, o passo-fundense Juliano Roso...A expectativa em relação a decisão do STF e ainda as acusações de assédio envolvendo o prefeito de Não-Me-Toque desviaram o foco, e a bomba do ex-deputado acabou caindo no vazio...pelo menos por enquanto...

Esperança

A partir desta sexta-feira, a segurança do Rio Grande do Sul ganha o reforço de mais 500 policiais militares. O Governo ainda não anunciou entre quais cidades o grupo vai ser dividido. Portanto, ainda resta uma esperança de Passo Fundo e outros municípios da região serem contemplados...Será???

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027