Queremos assumir o poder na República

Estamos a poucos meses de mais uma eleição. E não é qualquer eleição. A escolha deste ano balizará o desenvolvimento do País. As pesquisas recentemente divulgadas parecem repetir as outras eleições, indicando favoritos. Figuras proeminentes do passado continuam disputando o poder. Alguns pareciam esquecidos, mas a mídia os contempla. Mais de 200 milhões de cidadãs e cidadãos ficam relegados ao esquecimento. Seria interessante resgatar o significado de cidadania. Muitos falam a respeito, mas não sabem o que dizem. A sociedade clama por mudanças, mas na hora da pesquisa eleitoral são os mesmo que aparecem. Até parece que o País tem uns dez nomes de possíveis candidatos. São os mesmos ladrões que enterraram o País. E agora aparecem como pretendentes à Chefia da Nação. Nós assistimos a tudo passivos, convencidos acerca da inexistência de gente honesta capaz de governar. Os comentários políticos tem sempre o mesmo matiz e os mesmos nomes. Será que vamos nos conformar com o fim do combate à corrupção? Até mesmo o Supremo Tribunal Federal apoia os condenados por corrupção, decidindo contra a sociedade. O Congresso Nacional continua operando estratégias para escapar das garras da justiça. Onde vamos parar? Aqui cabe analisar o que entendemos por moral e honestidade. E também se perdemos a noção do que significam essas palavras. Quando nossos pais nos diziam que devíamos ser honestos, o que pensávamos a respeito? Será que as gerações mais jovens não sabem e não praticam princípios insertos no conceito honestidade? Pode ser que a maioria dos meus leitores não goste destes comentários. Falar sobre moral e honestidade seria piegas? O futuro da nação, baseado em princípios sólidos não está sendo cogitado pelos eleitores? A educação começa em casa, exatamente pelo respeito e pela honestidade. Seriam tais conceitos ultrapassados e vencidos pela malandragem e pela astúcia dos desonestos? Este é o momento histórico para nós brasileiros, embora seja difícil mudar a cultura, podemos começar rejeitando nomes tradicionais. Estes estão envolvidos até o pescoço em falcatruas e todos os demais métodos cultivados na desonestidade. Votar em figuras já carimbadas na corrupção é um retrocesso. Então como podemos mudar esta eleição, se os nomes são sempre os mesmos? Devemos começar trocando os nomes dos nossos debates e discussões. É preciso aceitar que há pessoas melhores do que essas que dirigem o País. Essa crença é o começo para transformações que se alongarão no tempo. Seria ingenuidade acreditar que mudaremos tudo isso de um dia para outro. Precisamos doutrinar uma geração, incutindo nos jovens o otimismo, a moral e os bons costumes. Este tema é recorrente, mas não é absorvido pela maioria. Parece que o Brasil ficou reduzido a meia dúzia de mal intencionados. Voltando ao tema: MORAL. Moral tem relação com os bons costumes. É um conjunto de regras estabelecidas coletivamente, para que a sociedade viva em harmonia. Dentro da moral estão inseridos vários princípios como respeito, bondade, solidariedade e boas virtudes. São valores inerentes à sociedade humana universal. O Brasil perdeu esses valores ao longo do tempo, especialmente nas últimas décadas. Hoje é errado respeitar os pais e os professores. É correto falar asneiras. A língua culta é desprezada, até mesmo em publicações do Ministério da Educação. É possível progredirmos sem que os valores morais sejam resgatados? As respostas a essas indagações podem mudar, ou não, as nossas convicções políticas. E também podem transformar o futuro do País. A política sempre vai governar o País. Então é preciso que saibamos separar o joio do trigo. Podemos aproveitar o momento histórico ou deixar passar. É uma decisão nossa. Estamos cansados de esperar pelos outros. É o momento de agir e expurgar todos os maus políticos (quase todos os políticos) do poder. Isso é possível, desde que tenhamos um comportamento positivo. Votar em branco ou anular o voto não é a solução!

 

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027