Diário da Manhã | Notícia, Jornal, Rádio, Passo Fundo, Carazinho

Senhores das armas

A violência patrocinada por autoridades brasileiras também é exportada. Um Estado corrompido é violento porque semeia a injustiça e a miséria na sociedade. A mídia internacional noticia há muito tempo sobre a indústria bélica brasileira. Notícias publicadas recentemente pela imprensa brasileira revelam dados estarrecedores. O Brasil fomenta guerras civis em vários países do mundo, através da venda de armas, aviões e veículos de combate. A sociedade brasileira não tem conhecimento, porque os negócios são feitos de forma sigilosa ou secreta. Apenas poderosas empresas conseguem licenças para fabricar armas. E a exportação do material bélico é cercado de muito mistério. Mas são negócios altamente lucrativos. Armas e munições brasileiras armam grupos em outras nações do mundo. Exportamos armas para que inimigos matem uns aos outros. É INDÚSTRIA DA MORTE. Por outro lado, o contrabando de armas para o Brasil é uma realidade indiscutível. E fomenta uma guerra diária, especialmente entre os traficantes de drogas. Assim temos exportação e importação de armas, não importando se é legal ou ilegal. O atual Estatuto do Desarmamento é uma lei demagógica. Proíbe o cidadão de ter uma arma para sua defesa pessoal ou domiciliar. Ao contrário do que prometiam os legisladores, a norma abriu as fronteiras para o contrabando. Armas brasileiras que são exportadas voltam por meio de contrabando. Como o governo brasileiro controla as empresas exportadoras de armas? Não é difícil afirmar que o Brasil está contribuindo com mortes e violência em outros países. E não há controle sobre o arsenal vendido para o exterior. A guerra travada no tráfico de drogas, no território nacional, é estimulada pelas indústrias de armas, sejam elas nacionais ou estrangeiras. Arma é arma, não importando se a origem é legal ou ilegal. É instrumento de morte, de aniquilamento de vidas. Uma coisa é permitir a defesa de uma residência, através de uma arma leve. Outra coisa é permitir que se fabriquem armas longas, metralhadores e fuzis, que servem apenas para aniquilar inimigos e conquistar territórios. Mais de noventa por cento das mortes estão associadas ao tráfico de drogas. E as quadrilhas se tornaram poderosas, porque tem arsenal de armas de grosso calibre e longo alcance. Enquanto isso, a polícia brasileira segue defasada em armamento e recursos. As exportações brasileiras de armas somam centenas de milhões de dólares. Essa quantia não é exata pelo segredo que cerca esse negócio. O que é mais grave: essas armas caem em mãos de guerrilheiros e outros grupos em guerra civil em outros países. É negócio super lucrativo e sobre o qual pairam muitas dúvidas, até mesmo sobre a legalidade dessas exportações. Esse assunto não é sequer debatido, quando se fala em segurança pública. O País precisa vigiar fronteiras e outras rotas, para que as quadrilhas organizadas deixem de ser mais fortes que o Estado brasileiro. É um assunto que parece proibido para a imprensa, seja por desinteresse ou por temor. É imperioso que o GOVERNO controle essa exportação de armas. A nossa segurança pública depende desse controle. Será que os exportadores realmente exportam tudo o que anunciam? Ao que parece, até mesmo pelo sigilo mantido, não temos controle sobre saída e entrada de armas no Brasil, seja de forma legal ou ilegal. O Brasil faz parte de um clube seleto, com inúmeras empresas privadas fabricando armas. O brasileiro não tem direito de ter uma arma leve, salvo exceções, enquanto o contrabando arma as quadrilhas mais perigosas do País. O País precisa desarmar as quadrilhas, tirando o poder de fogo do crime. Precisamos refletir também sobre o alto consumo de drogas na sociedade brasileira. Os recursos do crime saem do elevadíssimo consumo de drogas.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027