Sueli Gehlen

Sou autora dos livros Vida e Compaixão, tenho formação em contabilidade e filosofia, 5 filhos e 4 netos, sou casada há 47 anos e membro da Academia Passo-Fundense de Letras.

É tempo de leitura na capital da literatura

Compartilhe

Este é o tema da Feria do Livro 2018 na nossa cidade. O ato inicial da feira foi emocionante, na medida em que fomos brindados com boa música, sorrisos, circulação de gente interessada em livros, gente que vende livros e gente que escreve livros. Foi uma festa!

Quero destacar a apresentação da Educadora Emérita, a professora Maria Helena Bier Troglio. Dizer que ela é professora deveria bastar, para dar-lhe a importância devida, mas dou-lhe mais. Ela é uma querida professora! Com seu sorriso rasgado ela serve de inspiração para os que são sensíveis e antenados às necessidades dos mais pobres e ao fazer educação. Que pessoa! Conversei com ela poucas vezes, o que imprimiu marcas indeléveis à minha alma. O título de Professora Emérita cabe-lhe por inteiro.

Em seu discurso bem elaborado, sensível, ela deixou claro de forma cabal, que somos herdeiros do que se produz culturalmente desde os primórdios. Somos fruto da arte em suas diversas formas. Maria Helena discorreu sobre a arte da representação literária em um sobrevoo sobre cavernas, papiros, pela evolução tecnológica até a era digital. Salientou a produção de livros, que, segundo ela, continuam sendo a nossa paixão. Sua fala deixou claro que devemos muito aos nossos antepassados, aqueles que deixaram sua marca artística e histórica.

Luiz Coronel, o Patrono da Feira, deu ênfase ao que é universal, perene, destacando a importância dos pensadores como guardiões da cultura, na medida em que pensam e registram o seu tempo. Como que combinados, Luiz Coronel e Maria Helena fizeram eco um ao outro. Acima das ideologias e contendas inerentes a elas está o pensamento humano.

E lá estavam os dois gigantes culturais. E lá estava a professora Maria Helena em sua majestade. Pessoas assim são eternas! Parabéns à Associação dos Livreiros, à comissão organizadora do evento, aos escritores e seus lançamentos de livros. Parabéns às crianças que, estimuladas pelos seus diligentes professores e professoras, acorrem às feiras para escolher livros, para apresentar-se no palco, o que nos encanta de forma especial.

Vida longa à Feira do Livro! Salve o pensamento humano e sua eternidade! Viva a escola promotora de leitura e de cuidado de crianças e adolescentes! Viva Maria Helena Bier Troglio a nossa Educadora Emérita!

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®