Nova periodicidade na Feira do Produtor da Gare

Com oito edições realizadas neste ano e o crescente aumento na demanda, feira passará a ser realizada uma vez por semana, e não mais quinzenalmente como ocorria antes

Apesar do crescimento da feira, por ora, o secretário de agricultura, Aldrin Keyser, esclarece que não serão cadastradas novas famílias ao grupo de comerciantes (

Compartilhe

A partir deste sábado (20), a Feira do Produtor da Gare passa a ser realizada semanalmente e não somente a cada 15 dias como vinha ocorrendo desde junho, quando a feira foi retomada pelo poder público. A alteração, segundo o secretário municipal de Agricultura, Aldrin Keyser, reflete o aumento na demanda e na oferta de produtos comercializados no local.

– Antigamente, a feira já ocorria semanalmente, porém, desde que ela foi retomada, optamos por ofertá-la a cada 15 dias, até para verificarmos como seria a receptividade dos consumidores carazinhenses. Entretanto, passados esses primeiros meses, a demanda dos consumidores aumentou consideravelmente. Na outra ponta, estão os produtores, que já vem se organizando em suas propriedades para aumentarem a oferta – explica o secretário.

Apesar do crescimento da feira, por ora, o secretário de agricultura, Aldrin Keyser, esclarece que não serão cadastradas novas famílias ao grupo de comerciantes

Apesar disso, Keyser cita que, por ora, não haverá cadastramento de novos produtores e a Feira seguirá com a participação dos 14 agricultores familiares já cadastrados. Nesse contexto, vale ressaltar que a Feira na Gare ocorre somente em condições climáticas favoráveis, logo, nos sábados chuvosos, ela é automaticamente cancelada.

Feira da UPF

Outra proposta semelhante apoiada pelo Município e que também deve ser ofertada à população com maior periodicidade é a Feira da UPF, que ocorre na primeira quarta-feira de cada mês e, segundo o secretário, deverá acontecer a cada 15 dias.

– As pessoas precisam se alimentar todos os dias, então a demanda por alimentos, sobretudo os cultivados em nosso município, é grande. Na Feira da UPF, onde temos um público diferente em relação a da Gare, com os consumidores do bairro Oriental, essa demanda também vem aumentando. Nesse sentido, já estudamos aumentar também o número de produtores com a oferta de produtos diferentes dos que são comercializados atualmente”, pontua o secretário. A Feira da UPF conta com 12 famílias cadastradas.

Frutos, hortaliças, panificados e embutidos são alguns dos itens ofertados na Feira

Qualidade na oferta

Com oito edições realizadas em 2018, a Feira do Produtor da Gare, a exemplo da Feira da UPF, só é possível através do trabalho que a Emater/RS conduz com as famílias produtoras, conforme explica a engenheira agrônoma da entidade, Ana Clara Vian:

– A Emarter atua junto a estas famílias prestando toda a assistência técnica necessária para que elas possam dinamizar, inovar e aumentar suas produções. Isso ocorre através do acompanhamento direto nas propriedades e também com base em cursos de especialização ofertados continuamente pela Emater – destaca Ana.

A engenheira agrônoma da Emater/RS, Ana Clara Vian, destaca a importância do trabalho conduzido pela entidade junto aos produtores da feira: “queremos que eles melhorem cada vez mais seus processos produtivos”

A agrônoma também esclarece que todos os produtos comercializados nas feiras na Gare e na UPF possuem certificado, o que assegura a boa qualidade dos itens oferecidos à população. Nesse contexto, a Emater está implantando o selo de rastreabilidade nas hortaliças, que permitirá aos consumidores conhecer a origem do produto que virá impresso na embalagem.

– Pela demanda que as duas feiras têm, estamos trabalhando para que cada vez mais os produtores possam melhorar seus processos produtivos. E a rastreabilidade nas hortaliças, que já é realizada em outros produtos, vem para somar nesse quesito. Com o passar do tempo, nossa intenção é diversificar ainda mais essa oferta, sempre valorizando a produção local e a economia, uma vez que todo o dinheiro movimentado nesses espaços permanece por aqui – conclui Ana.

 

 

 

“A demanda dos consumidores aumentou consideravelmente. Na outra ponta, estão os produtores, que já vem se organizando em suas propriedades para aumentarem a oferta de seus produtos” secretário municipal de Agricultura, Aldrin Keyser

 

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®