Polícia prende irmãos suspeitos de latrocínio em Passo Fundo

Dupla foi presa pela BM horas depois do crime, após roubarem pedestres no Boqueirão. No entanto, foram soltos dias depois

Compartilhe

A Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu preventivamente dois homens suspeitos de um latrocínio [roubo com morte], na manhã desta quarta-feira (10), em Passo Fundo. A prisão foi feita na Rua João Rocha, no Bairro Jerônimo Coelho.

O crime ocorreu na noite de 9 de janeiro deste ano. Naquele dia, Sandro Betto da Silva, de 36 anos, conduzia uma VW/Parati com a esposa na Rua Amadeu Durgante, no Loteamento Professor Schisler. Por volta das 21h, os dois foram abordados por indivíduos que estavam em VW/Gol, de cor branca. Eles desceram do carro e foram em direção à vítima. Segundo a testemunha, a dupla teria cobrado algo do condutor, que, na sequência, foi atingido por diversos disparos de arma de fogo.

Sandro Betto da Silva conseguiu conduzir o carro por algumas quadras, mas parou o veículo na Avenida Dona Sirlei. Ele foi socorrido ao Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), onde morreu.

Os bandidos fugiram sem levar nada. Horas depois, a Brigada Militar prendeu os dois homens, após uma ocorrência de roubo a pedestre, na Rua Mascarenhas. Nesse crime, as vítimas foram abordadas por indivíduos que utilizavam um Gol de cor branca. Eles desceram e, armados, anunciaram o assalto, além de terem agrido a coronhadas as vítimas. A dupla roubou diversos objetos e fugiu.

Após o caso, a BM foi acionada e iniciou buscas pelos assaltantes. O veículo foi localizado trafegando na Avenida Brasil, no Bairro Boqueirão. Os PMs iniciaram acompanhamento e abordaram o Gol. Os bandidos dispensaram um revólver calibre 38, que foi encontrado pelos policiais. Os homens foram reconhecidos como autores do roubo pelas vítimas.

Eles foram presos e recolhidos ao sistema prisional, mas soltos dias depois. Em maio, a DHPP conclui as investigações e pediu a prisão preventiva dos dois homens, que foi decretada pela justiça. A dupla foi identificada como os irmãos Jardel Borma de Britto, de 21 anos, e Issac Borma de Britto, de 20 anos. Os dois têm antecedentes criminais. A dupla foi recolhida novamente ao Presídio Regional de Passo Fundo (PRPF).

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®