Setor econômico refletirá investimento

Passo Fundo Shopping deve impactar na geração de emprego e retorno de tributos de forma direta

Marcelo Parizzi/Divulgação

Compartilhe

O investimento do Passo Fundo Shopping vai muito além de proporcionar ao município um espaço inovador de lazer e entretenimento. As cerca de duas mil vagas de empregos diretos e indiretos sendo geradas pelo empreendimento vão garantir ao município uma estatística “ultrassignificativa” na geração de empregos, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Passo Fundo, Carlos Eduardo Lopes da Silva. “Isso é muito importante para a cidade porque vai ter realmente um impacto da região, beneficiando outros setores dentro da nossa economia”, explica.

O secretário indica um possível e considerável aumento no PIB do município e também na arrecadação. “Na questão de serviços, o Shopping vai ter possibilidade de retorno porque terão dentro do shopping algumas coisas diretamente relacionadas a serviço e nós temos duas formas de arrecadação que impactam a cidade”. Lopes esclarece que essa arrecadação dos impostos, no caso do ISS (Imposto Sobre Serviços) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), traz a possibilidade de maior retorno de tributos para a cidade, de forma direta.

Para o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, o Passo Fundo Shopping representa, além da geração de quase 2 mil empregos diretos, mais comércio, mais lazer e mais entretenimento para a cidade e região. “É uma obra extraordinária, resultado de um grande volume de investimentos privados, num momento de crise da economia brasileira. Isso torna o shopping ainda mais significativo, pois foi mantido de forma corajosa e trará importante retorno para o desenvolvimento do município”, afirmou Luciano.

Da mesma forma, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Passo Fundo (Sindilojas), Jefferson Kura, considera a empreitada de suma importância economicamente. “Passo Fundo sai ganhando com um investimento desses, pela geração de impostos, pela geração de emprego e o comércio de Passo Fundo fica mais forte, já somos um polo regional de comércio e agora vamos ficar melhor ainda com tantos investimentos, lojas novas, produtos novos, a gente acredita que todo mundo sai ganhando”, diz.

Novos empregos

O coordenador do FGTAS/Sine, Sérgio Ferrari, conta que as mais diversas vagas passaram pela intermediação do Sine. “Serão movimentadas em torno de 1.800 vagas diretamente, fizemos contratações nas mais diversas áreas, desde estacionamento, pessoal da limpeza, vendedores de loja, atendentes de cozinha, cozinheiro, garçom, os mais diversos ramos ali dentro que vão operar tanto na área de alimentação quanto na área de vendas de loja”, explica. Ferrari também aponta que os números do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de outubro vão aumentar positivamente, e em parte isso deve às contratações do Shopping. “Nossa base principal de contratação na cidade de Passo Fundo é o comércio e a prestação de serviços, para ter uma ideia de 19 mil contratações que teve no ano, mais de 14 mil foi pra serviço e comércio, para ver a importância desses dois setores para a cidade”, conclui.

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®