Diário da Manhã

Eleições

Em janeiro, reconduzido ao cargo

Autor: Redação Passo Fundo
Em janeiro, reconduzido ao cargo
Foto: Sirlei Pazinato / DM

Luciano Azevedo (PSB) conquistou, ao lado de João Pedro Nunes (PMDB), a confiança de 76,22% do eleitorado que foi às urnas nesse domingo, ganhando o direito e o dever de comandar Passo Fundo por mais quatro anos

A eleição deste ano mantém a linha de resultados verificada desde 2004, em Passo Fundo. São quatro pleitos eleitorais seguidos em que o atual prefeito busca e conquista a reeleição. Encabeçando uma coligação formada por quinze partidos (PSB, PMDB, PPS, PSD, PSC, PRB, PC do B, REDE, PSDB, DEM, PTB, PV, PROS, SD, PTC), Luciano Azevedo (PSB) e João Pedro Nunes (PMDB) foram a opção de 85.505 eleitores, de um total de 119 mil 412 votos válidos, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ganhando o direito e o dever de comandar o Executivo Municipal por mais quatro anos. O município tem 142 mil 329 eleitores, sendo que a abstenção foi de 22 mil 917 pessoas (16,10%), além de 3 mil 265 votos brancos e outros 3 mil 968 nulos.

Assim que os últimos votos foram contabilizados pelo TSE, por volta das 19h15min, ruas centrais de Passo Fundo foram o palco para a comemoração de centenas de militantes desses partidos que formaram a coligação e eleitores. A aglomeração maior foi em frente ao comitê eleitoral, na Av. Brasil, Boqueirão, mesmo local escolhido pelos eleitos para a primeira coletiva de imprensa. “Estamos muitos felizes com o resultado, uma grande vitória”, resumiu Luciano Azevedo, chamando atenção para o índice de votos obtido.

“Recebemos o resultado com muita gratidão, o carinho e a confiança da população, mas também com grande responsabilidade, porque se estabelece a maior diferença de votação na história de Passo Fundo. Ao lado disso, elegemos dezoito vereadores da base do governo, também a maior bancada já eleita por um governo, sendo que na eleição passada havíamos elegido cinco vereadores, esperamos que seja bom para a cidade. Agradeço à população que tanto carinho e demonstração de confiança nos deu, que também compreendeu nossos trabalho na Prefeitura e nossa proposta para que Passo Fundo possa dar um novo passo a frente”, complementou, citando o vice-prefeito eleito, João Pedro Nunes. “Não é uma votação no candidato, mas que chancela e confirma um conjunto de ações que implementamos há quatro anos na Prefeitura, que é um secretariado técnico, qualificado, um trabalho por metas indicadoras, com a perseguição do resultado permanente para melhorar a vida da população”, finalizou Luciano, garantindo que o secretariado, novamente, será predominantemente técnico.

Agradecendo a votação “maciça”, em suas palavras, João Pedro Nunes garantiu que assumirá a nova posição, após deixar a Câmara, para de forma responsável formar uma gestão coletiva. “Essa votação nos traz muita responsabilidade para administrar Passo Fundo com nosso secretariado, Câmara de Vereadores e instituições organizadas da cidade, assim como o povo passo-fundense”, resumiu ele, minutos após a confirmação da eleição.

O resultado completo
Osvaldo Gomes (PP) e Alcindo Roque (PR), da coligação Passo Fundo Para Todos (PP / PR / PDT / PRTB), obtiveram  19 mil 907 votos. Prefeito por duas ocasiões, essa foi a quarta vez que Gomes disputou o pleito buscando liderar o Executivo. Em 1992, ainda no PMDB e em parceria com o PTB, candidatou-se a prefeito, tendo como vice o médico Júlio Teixeira. Venceu as eleições por diferença de 65 votos em relação ao adversário, o então vice-prefeito da época, Carlos Armando Salton (PDT). Em 2000, na época no PFL e ao lado do PSDB, obteve 44.444 votos e foi novamente eleito prefeito.

No ano de 2012, Osvaldo Gomes, de volta ao PMDB e pela coligação intitulada Passo Fundo Unindo Gerações, concorreu pela terceira vez a chefe do Executivo, ao lado de Rafael Bortoluzzi (PP), fazendo 32.000 votos. Na ocasião, o eleito foi o atual prefeito, Luciano Azevedo, então no PPS.

O atual candidato a vice-prefeito de Gomes, Alcindo Roque, foi quem conversou com nossa reportagem após o resultado e, desejando que a chapa eleita construa um futuro melhor a Passo Fundo, comentou sobre o resultado. “Quando falamos em democracia, não pode haver vencedores e derrotados. Assim, todos os quase 20 mil votos que obtivemos devem ser valorizados e temos que agradecer, primeiramente, àqueles que confiaram em nossa proposta, mas respeitando os resultados das urnas e a vontade da expressiva maioria”, argumentou na noite desse domingo (02), ponderando que grandes avaliações não podem ser feitas “no calor do resultado”. “Havia uma coligação de quinze partidos, mais de 200 candidatos a vereadores, uma administração de quase quatro anos, uma estrutura de campanha diferente”, citou, em referência aos eleitos, reiterando que uma análise mais completa exige serenidade e equilíbrio.

Após contabilizados todos os votos válidos, em terceiro lugar ficou Rui Lorenzato (PT) com 5 mil votos, ele que disputou o pleito ao lado de Mariniza do Santos (PT). Vereador em terceiro mandato, essa foi a primeira vez que concorreu à majoritária. Em quarto, vem Antonio Rodrigues (PSTU) que, junto com Marli Schaule (PSTU), contabilizou 700 votos. Ele já havia disputado o cargo em 2004. Por fim, pela primeira vez na disputa, Celso Dalberto (PSOL), ao lado de Tercio de Quadros Antunes (PSOL), conquistou 627 votos.

Conheça os eleitos

Luciano Azevedo nasceu em Passo Fundo, em 24 de maio de 1969. Advogado e jornalista, formou-se pela Universidade de Passo Fundo (UPF) em ambos os cursos.A trajetória política teve início nesse mesmo município, onde foi eleito vereador em 1992, reeleito em 1996 e em 2000. Em 1997 e 1998, presidiu a Câmara Municipal. Luciano foi eleito deputado estadual pelo PPS em 2006, com 30.929 votos, sendo 22.020 em Passo Fundo. Em 2010, foi reeleito ao cargo. Em 2012, foi eleito para administrar a Prefeitura de Passo Fundo ao lado do vice, Juliano Roso (PCdoB), com 51,08% dos votos válidos. Em 2015, Azevedo deixou o Partido Popular Socialista (PPS) e ingressou no Partido Socialista Brasileiro (PSB).


João Pedro Nunes (PMDB)

É filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro desde 1995. Foi Secretário Municipal da Secretaria Municipal da Criança e Ação Social, no Governo Júlio Teixeira – de 1997 a 2000. Foi eleito vereador  em 2000, com 1.799 votos, sendo este seu primeiro mandato no Poder Legislativo, pelo PMDB. Em 2003, licenciou-se e assumiu novamente como secretário da Secretaria Municipal da Criança e da Ação Social (SEMCAS), até março de 2004. Concorreu a vice-prefeito no ano de 2004, ao lado de Luciano Azevedo (então no PPS) com aproximadamente 36.000 votos.

 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027