Diário da Manhã

Saúde

Nutrição como um cuidado essencial na cirurgia plástica

Autor: Fonte externa

Artigo escrito pela Nutricionista Marina da Silva Pereira que é especialista em tratamento de doenças crônicas e aterosclerose; especialista em obesidade e emagrecimento e pós-graduanda em fitoterapia e nutrição funcional

Os procedimentos cirúrgicos provocam alterações sistêmicas, necessitando da adaptação orgânica à nova condição e pela resposta ao trauma. As carências nutricionais tendem a dificultar o processo de reparação e cicatrização, devido à redução da síntese de tecidos, pois neste processo muitos nutrientes estão envolvidos. Sempre é recomendável uma dieta equilibrada no período pré-operatório, mesmo em situações que exigem emagrecimento, para um melhor resultado estético, como no caso de lipoaspiração ou de abdominoplastia.

A alimentação logo após a cirurgia não deve ser muito baixa em calorias, pois pode interferir na cicatrização, prevenindo que o organismo utilize proteínas no processo de cicatrização. Somente uma semana após a cirurgia plástica é que se pode iniciar um plano alimentar hipocalórico - com menor quantidade calórica -, quando ainda é necessária a perda de peso. Entre os cuidados mais importantes que os pacientes devem ter na dieta é quanto ao consumo de água, pois, além de ser fundamental para a recuperação, o processo cirúrgico em si leva o paciente a ficar horas em jejum absoluto (inclusive de líquidos) e, durante a cirurgia, ocorre perda líquida também. Então, para se reidratar, vale a ingestão de água pura, água de coco, isotônicos e soro glicosado por via endovenosa.

A alimentação, em geral, deve ser leve e o mais nutritiva possível, rica em nutrientes específicos, sendo: vitamina C, ferro, proteínas, ácidos graxos, vitamina A, zinco. Os ácidos graxos (ácido linoleico e oleico) auxiliam promovendo a ação pró-inflamatória, acelerando o processo de reparo. São encontrados nos óleos de girassol e milho e no azeite de oliva extra-virgem. Para isso, basta preparar as refeições com os óleos citados e temperar a salada com azeite de oliva. Na primeira semana pós-cirurgia, é necessário o equilíbrio de ômega-3 e de ácido linoleico (w-6), assim atenuando o processo inflamatório. Para isso, basta incluir peixes marinhos na alimentação semanalmente.

Com relação aos nutrientes essenciais no período pós-operatório, a vitamina C se destaca por interferir na produção de colágeno e na sua estabilidade. Caso contrário, pode aumentar a chance de deiscência nas feridas recém-cicatrizadas. A reposição de vitamina C para o organismo ocorre pelo consumo de hortaliças verdes escuras e vermelhas (tomate e pimentão) e pelas frutas cítricas (abacaxi, limão, laranja, tangerina). A suplementação de colágeno hidrolisado entre 5-10 gramas por dia e o consumo adequado de vitamina C proporcionam melhor reparação tecidual.

Outro micronutriente importante é o zinco, pois é essencial na síntese de proteínas - o que acelera a cicatrização. Esse mineral esta presente em carnes em geral, em ostras, leite e derivados, ovos, frutas oleaginosas e cereais integrais. Por fim, a vitamina A, que também atua na síntese de colágeno e na manutenção da epiderme. Ela tem efeito importante na elasticidade e na hidratação da pele e mucosas, e contrabalança o efeito dos corticosteróides, inibindo a contração das feridas. Essa vitamina é encontrada na gema do ovo, queijos, hortaliças alaranjadas (mamão, manga, abóbora, moranga). 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027