Diário da Manhã

Agro Diário

Empresários afirmam que a terceirização fomenta o desenvolvimento

Autor: Alessandro Tavares
Empresários afirmam que a terceirização fomenta o desenvolvimento
Foto Redação DM

Lideranças de diferentes setores do comércio opinam sobre a polêmica legislação. Todos entendem que ela pode ser benéfica para o empreendedorismo, desde que sejam preservados os direitos dos trabalhadores

A lei que regulamenta a terceirização, já aprovada pelo Parlamento e sancionada pela Presidência da República ainda gera polêmica. Uma ação ajuizada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Rede Sustentabilidade, busca a suspensão dos seus efeitos, alegando ilegalidade na tramitação no Congresso Nacional e “risco de vulneração irreparável aos trabalhadores brasileiros”. O DM ouviu opiniões de empresários de diferentes áreas, questionando se acham benéfico ou não, terceirizar serviços.

O empresário Darci Vedana, proprietário das Lojas Andrioli entende que a terceirização até hoje não foi bem explicada. “Falta um melhor esclarecimento à população, mas a terceirização pode ser bastante positiva para alguns setores que poderão fazer mais contratações, impulsionando a geração de empregos. Para o setor de roupas e confecções não chega a causar impacto, mas há outras áreas, como a construção civil, que pode fomentar bastante, contratar com mais tranquilidade”, observa. “Nesses casos vai ser muito positivo para os trabalhadores também. Só deve haver mais clareza nos itens dessa lei. É importante que nenhum trabalhador saia prejudicado”, observa.

Luis Fernando Muneroli, proprietário da Dega Imobiliária, vê aspectos positivos na terceirização. “Eu vejo como uma coisa boa, que vale a pena, principalmente para alguns ramos, como o da construção civil. Não acredito que vá gerar desemprego para os funcionários efetivados, com carteira assinada nas empresas. Alguns fazem alardes, sem conhecimento de causa. O governo diz que quer acabar com muitos Sindicatos, e estes, muitas vezes criam uma visão diferente do que é realmente, apresentando uma posição mais política do que técnica sobre o assunto”, enfatiza Muneroli, frisando que a terceirização pode fomentar o desenvolvimento do país, estimular o empreendedorismo, desde que tenha critérios para não prejudicar ninguém.

DIREITOS DOS TRABALHADORES DEVEM SER PRESERVADOS
O empresário Adel Tamimi, da Tamimi Magazine, também defende a ideia de que a terceirização, desde que respeitados os direitos dos trabalhadores, tanto os terceirizados, quanto os não terceirizados, facilita para contratar no momento em que precisa reforçar o volume de trabalho. “No nosso ramo de comércio de confecções, dificilmente vamos ter essa necessidade, mas para a construção civil, há situações que ficam interessantes, tanto para o trabalhador quanto para a empresa”, exemplifica. “Deve haver cuidado para não ferir direitos dos trabalhadores. Também deve haver normas para proteger os empregos que já estão efetivados e não aproveitar somente a mão-de-obra terceirizada. Tem que haver esse cuidado sim, mas a terceirização vai criar mais possibilidades no mercado de trabalho”, prevê Tamimi.

 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas
O6-6179 Avianca 15:10:00 São Paulo domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027