Diário da Manhã

Saúde

A responsabilidade da mulher diante de uma gravidez indesejada

Autor: Redação Diário da Manhã
A responsabilidade da mulher diante de uma gravidez indesejada
Foto: Divulgação

Para especialista, a escolha do melhor método contraceptivo deve ser tomada em conjunto pelo casal

Recentemente, durante a participação em um programa televisivo, o cantor e compositor Júnior Lima levantou uma questão um tanto quanto polêmica sobre o uso dos anticoncepcionais femininos. Eles são repletos de hormônios que, segundo várias pesquisas já realizadas pela comunidade médica, podem trazer problemas para a saúde feminina. Além dos aspectos físicos já estudados, o uso contínuo e indevido da pílula pode ocasionar perda da libido, inchaço e doenças, como a trombose.

Segundo a psicóloga e sexóloga, Priscila Junqueira, há outros fatores agravantes, tanto na vida sexual quanto na vida pessoal da mulher, “Ao ficar focada somente em evitar uma possível gravidez, a mulher pode vir a perder o real significado do sexo para ela, acabando por generalizar a relação de uma forma não saudável, por carregar a responsabilidade de evitar a gravidez sozinha”, afirma a especialista.

Uma grande parte das mulheres possui um pensamento machista de que somente elas têm a responsabilidade de se prevenir de uma gravidez indesejada, seja tomando pílulas ou usando qualquer outro tipo de contracepção. Para a sexóloga, esse tipo de pensamento pode ser muito prejudicial ao relacionamento, pois cria conflitos justamente por não haver respeito com relação à diversidade e individualidade de cada pessoa.

Essa responsabilidade exagerada e o medo em não engravidar podem trazer problemas psicológicos como crises de ansiedade, inferioridade e auto-vitimização - ao achar que aquilo que ocorre é de sua responsabilidade -, além dos problemas sexuais e conjugais. No entanto, existem estudos para criar uma espécie de “contraceptivo” masculino, que já está em fase de testes. Esse “anticoncepcional masculino” é uma espécie de vasectomia reversível injetável. Para a especialista, a aprovação desse método seria um grande avanço, pois deixaria de colocar a responsabilidade de uma gravidez indesejada como atribuição da mulher. “Ao ter outras opções, o homem passa a poder escolher junto da mulher o que é melhor para os dois como um casal”, reconhece Priscila.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas
O6-6179 Avianca 15:10:00 São Paulo domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027