Diário da Manhã

Meio Ambiente

Prefeitura convoca Engesa para discutir coleta de lixo

Autor: Alessandro Tavares
Prefeitura convoca Engesa para discutir coleta de lixo
Foto DM/Alessandro Tavares

Como as reclamações persistem, o prefeito Milton Schmitz decidiu intervir. Secretário de Obras, Alexandre Capitânio, problemas de gestão operacional da empresa não podem afetar o serviço

 

Na quinta-feira (18), Prefeitura e Engesa tinham se comprometido de que durante o final de semana a coleta de lixo na cidade estaria regularizada, o que não se concretizou e as reclamações da população continuam. Desde o inicio da semana passada a população de vários bairros tem reclamado do atraso, ou o não recolhimento de lixo. Na ocasião o responsável pela empresa Engesa na cidade, Felipe Martins, informou que desde a segunda- feira (15) a empresa - que tem contrato emergencial com a Prefeitura para a realização do serviço - estava cumprindo apenas com a previsão contratual.

Ainda na quinta-feira (18), ao tomar conhecimento do problema, o secretário Geral do Governo, Jorge Dutra, contatou representantes da direção da empresa Engesa e conforme ele, havia sido acordado que o terceiro caminhão voltaria a ser utilizado de modo que a normalidade na coleta fosse restabelecida até o sábado (20), o que não aconteceu.

Em contato feito pela redação do DM, o responsável pela Engesa confirmou que o terceiro caminhão só iria ser colocado em operação caso a prefeitura sinalize com um valor para o custeio da despesa. Martins comenta que além de um caminhão, uma equipe também foi dispensada. Cada equipe de coleta é composta por um motorista e três coletores. Ele ainda disse que o cronograma de recolhimento está atrasado em pelo menos um dia. Sendo assim, a estimativa é de que pelo menos 30 mil quilos de lixo estejam ficando depositados nas ruas diariamente.

Na tarde de ontem (23), o prefeito Milton Schmitz reuniu em seu Gabinete a secretária de Planejamento, Maria Meyer, o de Obras, Alexandre Capitânio e o fiscal do contrato da coleta de lixo para discutir o assunto. Em entrevista a Rádio Diário AM 780, o secretário de Obras confirmou que a direção da empresa foi convocada para uma reunião com o prefeito nesta quarta-feira (24). “A pretensão é de que eles tomem as medidas para normalizar a coleta”, diz Capitânio. De acordo com ele, teriam sido mudanças operacionais da empresa que geraram os transtornos reclamados pela população. “Existe no contrato a indicação de dois caminhões, porém por um período, a coleta vinha sendo realizada com três veículos, mas com menos funcionários, depois começaram a reduzir o número de caminhões e automaticamente teriam que trabalhar mais horas, mas ao que soubemos a empresa não quer pagar horas extras. Esta, no entanto, é uma situação de gerenciamento da empresa que não cabe ao município questionar. O que nos cabe é exigir que a coleta seja feita de segunda a sábado sem que o lixo fique acumulado. É isto que o prefeito vai dizer a eles”, diz o secretário. Sobre a possibilidade de aportar mais valores no contrato emergencial, o secretário frisa apenas que os valores para tal finalidade tem sido pagos. “Nós estamos pagando e queremos um serviço de qualidade, sem ficar lixo nas casas. Vamos usar os meios legais para que a coleta seja normalizada”, finaliza.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027