Diário da Manhã

Economia

A importância da Previdência na economia dos municípios

Autor: Redação Carazinho
A importância da Previdência na economia dos municípios
Secretário da Fazenda, Adroaldo De Carli - arquivo reprodução

Um dos grandes assuntos no Brasil em 2017 é a Reforma da Previdência proposta pelo governo federal. A mudança tem gerado questionamentos de entidades sindicais, que afirmam que o projeto prejudica o brasileiro.

Além de aumentar o tempo de contribuição, especialistas afirmam que se o novo modelo previdenciário for aprovado, o trabalhador receberá um valor menor no momento em que se aposentar.

Caso isso se confirme, além de menos dinheiro no bolso de cada aposentado, menos valores financeiros circularão na economia como um todo. E um levantamento aponta que os valores pagos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) para aposentados e pensionistas possuem grande impacto na economia dos municípios.

Em 2015, os municípios gaúchos receberam R$ 33,9 bilhões nas suas economias através dos benefícios previdenciários. Neste mesmo período, os repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que é a principal fonte de recursos destinados pela União para as cidades, e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), a principal fonte de recursos que o estado repassa para as Prefeituras, somaram R$ 9,7 bilhões.

O estudo foi elaborado pelo Espaço Municipalista da Assembleia Legislativa gaúcha e também aponta que em 341 dos 497 municípios do Rio Grande do Sul os recursos da Previdência são superiores à soma dos recursos repassados através do FPM e ICMS.

O economista Gilmar Maroso afirma que a eventual redução nos valores pagos de aposentadoria tem um impacto maior do que a diminuição de repasses para os municípios. “Se os repasses para as prefeituras reduzirem, haverá um problema na questão dos serviços, porém não afeta diretamente o morador. Por outro lado, se a reforma previdenciária for aprovada, ela vai impactar no valor que o aposentado receberá no futuro, que será menor do que atualmente. E isso sim causa efeitos diretos na mesa do cidadão”, explica Maroso.

Se a reforma for aprovada, o brasileiro trabalhará mais alguns anos para se aposentar. Ou seja, ele levará mais tempo para receber a aposentadoria e consequentemente esse dinheiro também demorará mais para circular na economia. “Além desse fator, o valor será imensamente menor do que é atualmente e isso tem efeito direto na economia das cidades, com menos dinheiro disponível para o consumo de alimentos, roupas e medicação, por exemplo”, complementa o economista.

 

Em Carazinho

O estudo aponta um abismo entre os repasses de FPM e ICMS em Carazinho e os valores recebidos por aposentados e pensionistas que residem na cidade. Em 2015, a capital da hospitalidade recebeu R$ 53,3 milhões de repasses do FPM e do ICMS. Já os valores totais recebidos pelos aposentados e pensionistas do INSS totalizaram R$ 196,5 milhões, ou seja, 268% a mais.

Adroaldo De Carli, secretário de Fazenda de Carazinho, opina que “são números consideráveis para a economia de uma cidade. Muitos municípios dependem diretamente desses valores, não é o caso de Carazinho, mesmo assim, os aposentados e pensionistas do INSS têm muita importância para a economia da nossa cidade. Eu não acredito em um impacto tão grande na circulação de dinheiro caso a reforma seja aprovada”.

Já Maroso tem outra opinião. “Com a reforma, será difícil se aposentar com uma remuneração alta. Se tornará uma ilusão a ideia de se aposentar e curtir a vida. Se aposentar e parar de trabalhar será algo possível para poucos”, argumenta o economista.

 

Na região

Confira quanto cada município da região recebeu de FPM e ICMS em 2015 em comparação com o os valores recebidos por aposentados e pensionistas do INSS que moram nesses locais.

 

Município

FPM + ICMS

Previdência Social

Diferença

Almirante Tamandaré do Sul

R$ 8.020.106,15

R$ 3.480.404,12

-56,60%

Coqueiros do Sul

R$ 7.949.054,73

R$ 6.633.067,80

-16,56%

Não-Me-Toque

R$ 26.692.815,36

R$ 51.579.478,67

93,23%

Santo Antônio do Planalto

R$ 7.480.990,52

R$ 5.815.584,42

-22,26%

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027