Diário da Manhã

Região

Não-Me-Toque pode ficar sem seu cartório Eleitoral

Autor: Redação Diário da Manhã
Não-Me-Toque pode ficar sem seu cartório Eleitoral
Foto: Arquivo

Com alteração em resolução, a começar pelas capitais dos estados, cada zona eleitoral terá no mínimo 100 mil e no máximo 200 mil eleitores

Aprovadas pelo Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) três alterações na resolução que trata da criação e instalação de zonas eleitorais, com o objetivo de realizar um rezoneamento eleitoral para aprimorar o trabalho e economizar gastos com as zonas eleitorais estão sendo discutidas pelos municípios Gaúchos. Pela proposta, a começar pelas capitais dos estados, cada zona eleitoral terá no mínimo 100 mil e no máximo 200 mil eleitores.

Como fica a situação em Não-Me-Toque

O Município conta hoje com um cartório eleitoral que atende a população local (13.101 eleitores) mais os municípios de Victor Graeff (2.624) e Tio Hugo (2.289). Com esse rezoneamento existe a possibilidade do Cartório Eleitoral ser fechado e agregado a outro município.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio Grande do Sul é contrária a medida, baseada na premissa de que se as mudanças foram confirmadas, haverá um impacto negativo para o eleitor que precisar usar os serviços da Justiça Eleitoral, como fazer um título de eleitor ou registrar a mudança de domicílio eleitoral. Além disso, a própria logística dos servidores que atuam na Justiça Eleitoral será prejudicada. Cerca de 30% a 50% das zonas eleitorais do interior do País – no Rio Grande do Sul o índice é de 33,5% – correm o risco de serem fechadas.

Na quarta-feira (2), o Prefeito Armando Carlos Roos e a Procuradora Jurídica Patrícia Huppes participaram junto a Assembleia Legislativa de um debate promovido pelo TER/RS para discutir a situação que afeta diretamente a população.

O Prefeito Armando destaca que é preciso pensar em casos locais e não generalizar como vem sendo feito. Armando comenta que existem casos sim que é necessário esta medida, por exemplo, o Rio de Janeiro que possui aproximadamente metade do eleitorado de São Paulo mas o dobro de Zonas Eleitorais.

O Município está trabalhando intensivamente junto com o próprio Poder Judiciário no sentido de ficar sediada em Não-Me-Toque a 117ª região Eleitoral.

“Não-Me-Toque atende Victor Graeff e Tio Hugo, onde a população se desloca para resolver suas questões com a justiça eleitoral, mas também aproveita para fazer compras, consultas médicas, serviços gerais por Não-Me-Toque se tratar de um Município maior. A economia pode até ser feita aos cofres do TSE, porém acarreta em prejuízos e transtornos para a população” comenta o Prefeito.

Carazinho

A 15ªZona Eleitoral, sediada em Carazinho e que envolve ainda os municípios de Almirante Tamandaré do Sul, Santo Antônio do Planalto, Chapada e Coqueiros do Sul, não será atingida pela medida da Justiça Eleitoral. O Cartório Eleitoral informou que ainda não foi divulgada definição sobre onde serão relocadas as zonas eleitoral da região que serão extintas, como é o caso de Não-Me-Toque, que abrange também Victor Graeff e Tio Hugo, e Sarandi, que engloba ainda Nova Boa Vista e Barra Funda. É possível que elas sejam aglutinadas a zonas eleitorais maiores em municípios próximos, como Carazinho, por exemplo.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027