Diário da Manhã

Geral

Audiência pública vai debater vigilância armada nos bancos

Autor: Alessandro Tavares
Audiência pública vai debater vigilância armada nos bancos

No mês de julho o vereador Anselmo Britzke, o Gauchinho (PDT) protocolou um projeto de lei que institui a guarda armada 24 horas nas instituições financeiras de Carazinho. A proposta sugere que instituições financeiras, bancos públicos e privados e as cooperativas de crédito ficam obrigadas a manterem serviço de vigilância armada durante 24 horas do dia, inclusive nos fins de semana e feriados. A permanência dos vigilantes armados no interior destes estabelecimentos deve ser protegida e equipada com dispositivo de segurança que permita comunicação imediata com os órgãos de segurança pública. Pelo documento, o descumprimento da lei sujeitará o infrator às sanções, primeiro de advertência, depois multa diária de R$ 1 mil e, em caso de reincidência, a suspensão do alvará de localização e funcionamento, até que a irregularidade seja sanada.

Para ampliar o debate em relação ao projeto que divide opiniões, a Câmara de Vereadores de  Carazinho promove na quinta-feira (28) de setembro em sua sede uma audiência pública que se inicia às 19 horas para discutir o tema. “Vamos tentar trazer representantes da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa e do Governo. É um tema que gera debate. Há pessoas que são favoráveis e outras que são contrárias. A categoria dos seguranças nos procurou e este projeto já tinha ido a pauta no ano passado e foi derrubado por unanimidade pelos colegas vereadores. Neste ano, resolvi de novo colocar o projeto. Hoje quem trabalha no banco não está livre de que os assaltantes cheguem até sua casa lhe rendendo e fazendo ir até o banco para abrir a agência. Havendo vigilantes isto não irá acontecer na cidade”, opina o autor

Britzke destaca que a proposição não deve implicar em custos ao contribuinte. “Este projeto não é exclusivo de Carazinho. Já foram aprovados projetos como este em Passo Fundo e Santa Cruz do Sul, onde estão para serem aplicados. Há quem diga que vai gerar custos, e vai, mas não para o contribuinte, e sim para os bancos que a cada vez tem um lucro maior. Isso daria mais empregos aos vigilantes que é uma categoria que a cada dia cresce mais”, analisa vereador.

Ainda não há previsão de quando o projeto será levado a votação na Câmara. 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
AD-5167 Azul / Trip 06:55:00 Campinas Sextas
AD-5165 Azul / Trip 07:00:00 Campinas segunda a quinta e sábado
AD-5139 Azul / Trip 12:40:00 Campinas domingos às sextas

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027