Diário da Manhã

Economia

Economia demonstra reação

Autor: Redação Diário da Manhã

Resposta positiva da geração de emprego resulta em melhora na economia brasileira, que pode avançar para 0,8% até o fim do ano

O crescimento de 0,5% na economia brasileira neste ano, previsto pelo governo federal, demonstra sinal de recuperação econômica no Brasil. No início do mês, o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, relatou que o país terá uma “virada histórica” em 2018, com ritmo crescente na economia. Há expectativa que o percentual possa crescer para 0,7 ou 0,8% até o fim do ano.

De acordo com o economista e professor da Universidade de Passo Fundo (UPF), Julcemar Zilli, os indícios que apresentam evolução da economia brasileira já são concretos. Segundo o educador, mesmo que 0,5% seja considerado pequeno, o avanço elimina a redução de 3% que acontecia nos últimos dois anos. “Há previsões do aumento da produção, o próprio PIB brasileiro já aponta esse crescimento de 0,5%. Parece pequeno, mas elimina as grandes reduções dos últimos anos. Isso mostra que, aos poucos, a economia começa a reagir”, afirma.

O crescimento na geração de vagas formais de emprego dos últimos meses sinaliza o respiro econômico, em razão de que o desemprego estagnou. “Já começou a aparecer alguns resultados positivos. Deixamos de ter aquele comportamento de ter mais pessoas demitidas do que sendo contratadas. Faz quatro meses que ocorre ao contrário, com mais pessoas contratadas do que demitidas. Isso também é um indício que a economia começa a projetar um crescimento significativo”, completa. Ele lembra que, com a chegada do fim do ano, a contratação de vagas temporárias interfere diretamente na economia. “Isso vai gerar, possivelmente, uma efetivação do funcionário. Esse índice do desemprego pode cair mais”, relata Zilli. Atualmente, os índices demonstram que o desemprego está na margem dos 13%.

Outro ponto que pode alterar significativamente a economia para o próximo ano, de acordo com o professor, é a aprovação das reformas trabalhistas e previdenciárias, que irão a votação no Senado Federal em novembro deste ano. “Se aprovadas, significarão um avanço na economia. As reformas darão sustentabilidade. Todas as reformas, num grau maior ou menor, são necessárias. O impacto eu não sei se chega aos 4%, como falam, mas melhoraria significativamente. Acima dos 2,5% na economia”, frisa. Para o fim do ano, Zilli acredita que é possível haver mais evolução entre os 0,5% da economia brasileira. “Tem a possibilidade desse aumento de meio cento chegar a 1%. O Ministro [Meirelles] fala em 0,7 ou 0,8%. Eles possuem acompanhamento constante dessa evolução. É um dado que demonstra que a economia começa a reagir. Esses indicadores mostram evolução, mesmo que não sejam tão significativos para o fim de 2017 e para 2018”, conclui.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027