Diário da Manhã

Economia

Duas semanas para definir sobre tarifa do transporte coletivo

Autor: Alessandro Tavares
Duas semanas para definir sobre tarifa do transporte coletivo
Foto - Redação DM

Prefeito Milton Schmitz pretende levar o tema para o Tribunal de Contas e até para o Ministério Público

O reequilíbrio financeiro do contrato de prestação de serviços do transporte coletivo urbano na cidade de Carazinho é um assunto que tem preocupado o prefeito Milton Schmitz. Em entrevista ao Programa Plantão Diário da Rádio Diário AM 780, o chefe do Executivo revelou que pretende pedir por orientação ao Tribunal de Contas do Estado, pois tem duvidas  sobre qual seria a abrangência do reequilíbrio. “Foi feita uma licitação há três anos, da qual nós temos hoje um problema de entendimento. O preço da passagem está num valor muito baixo para o operador de transporte. Agora a dúvida é sobre como é o entendimento em relação ao reequilíbrio da tarifa. Fizemos consultas com o pessoal da prefeitura e do jurídico e não se pode desprezar a planilha apresentada quando do orçamento feito há três anos. E se partirmos daqueles documentos em que o preço estipulado era R$1,65 o valor continuará sendo baixo e a médio e longo prazo não será suportável pela operadora”, disse o prefeito.

O prefeito afirmou que compreende que considerando os preços praticados pela empresa atualmente, é provável que ela esteja mesmo passando por dificuldades, mas pondera que precisa observar o que está posto no contrato, e por isto pretende levar o tema para análise do Tribunal de Contas e talvez do Ministério Publico. “Como gestor entendo que nenhum negócio se sustenta dando prejuízo, mas também não posso dar um canetaço e dar um aumento desamparando em lei, porque vou pagar por isso no futuro. Estamos numa situação delicada e discutindo isto com nosso Controle Interno. Provavelmente na próxima semana levaremos isto ao Tribunal de Contas e ao Ministério Publico. Na prefeitura já montamos uma comissão técnica que analisa as planilhas e o contrato”, declarou.

O chefe do Executivo contou que dentre as decisões que teve de tomar até aqui como prefeito, a condição deve ser a mais complicada. “Quero me assegurar pois não quero responder com o meu  patrimonio pessoal por ter dado um aumento. Me coloco um pouco na situação da empresa pois na região os preços ficam na faixa de R$ 3, e em Carazinho está com R$ 2,20 É uma situação delicada, mas que precisa ser resolvida. Precisamos ter celeridade, mas sem atropelar as coisas. Queremos uma decisão justa e a mais correta, e isto tem me tirado o sono”, declarou.

Para o prefeito, quando da contratação do serviço, deveria ter sido observado que era pouco provável que os preços propostos não poderiam ser praticados a longo tempo. “Olhando hoje a licitação, eu diria que na época ela não poderia ter sido homologada, porque o preço indicado seria impraticável, e sendo assim, na época teriam de ter visto isto. Estamos analisando para tentar acharmos uma solução em conjunto, mas não há com conceder um aumento de 30% a 40% que está sendo pedido, sendo que temos uma inflação bem menor que isto, embora a inflação do setor de  transporte tenha sido maior, mas não a estes patamares”, pontuou.

Schmitz revelou que diante da condição, de qualquer modo, alguém não ficará satisfeito com qualquer decisão que venha a ser tomada, sendo o usuário ou a empresa. “É uma questão de entendimento que precisa ser clareada sobre o que é o reequilibro, ou se esquece as planilhas que foram apresentadas há três anos, ou se revisa apenas os insumos dos setor de transporte. Passar a passagem de R$ 2,20 para R$ 2,80 ou R$ 3,00 é um aumento significativo para quem está pagando. É um tema bem nervoso, uma situação delicada que está posta para resolvermos. Um ou outro lado   infelizmente será prejudicado”, lamentou.

Na semana passada, o diretor da empresa Glória, Deolindo Capitânio, comentava que pelas planilhas de custos apuradas pela empresa, o preço da tarifa de transporte coletivo deveria ser de pouco mais de R$ 3,00.  

 

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027