Diário da Manhã

Geral

Após hiato de dois anos, o retorno à avenida

Autor: Daniel Rohrig
Após hiato de dois anos, o retorno à avenida
Vinicius Coimbra/DM

Escolas de samba de Passo Fundo se preparam para o retorno aos desfiles de rua, suspensos desde 2015 após a interrupção do repasse de verbas por parte do poder público. Na reta final, grupos carnavalescos correm contra o tempo para arrecadar patrocínios e garantir a festa em 2018

Os próximos trinta dias serão de incertezas para os mais de cento e vinte integrantes da Escola de Samba Pandeiro de Prata, um dos cinco grupos que retornam para a avenida após um intervalo de dois anos desde o último evento neste molde. Além dos dias, outro fator importante separa a escola do clímax carnavalesco da cidade. Segundo o presidente, Alvarino Azevedo, cerca de R$ 25 mil seriam necessários para cobrir todos os custos, entre fantasias, carros alegóricos, bateria, alas e componentes.

Mesmo trabalhando no vermelho, a Pandeiro de Prata dedica mais de dez horas semanais para os ensaios da bateria e do samba enredo deste ano, que irá homenagear o centenário do Esporte Clube Gaúcho. A escola também fará um desfile na próxima segunda-feira, 12 de fevereiro, durante a realização do Carnaval Popular ao lado da coirmã Acadêmicos da Chalaça. “Está realmente muito difícil. Por duas razões: a primeira é que não há mais verba do poder público para o carnaval e a segunda é porque a iniciativa privada também está com dificuldade. Temos um mês para arrecadar a verba e até o momento estamos sem previsão de quanto e quando vamos ter algum valor”, desabafa Azevedo.

São quatro décadas dedicadas ao carnaval de rua em Passo Fundo. Presidente fundador da Pandeiro de Prata desde 1999, Alvarino Azevedo, passou os últimos dois anos tomado por uma tristeza em conviver com o silêncio, longe do som dos tambores da bateria. Para poder desfilar na próxima segunda-feira (12) a escola precisou desembolsar cerca de R$ 6,5 mil. Parte deste valor, aproximadamente R$ 4 mil, veio da iniciativa privada em forma de patrocínio. O restante foi arrecadado através de doações da própria comunidade. Serão 35 componentes que desfilam no Carnaval Popular, já que não há verba para incluir a formação completa da escola.

“Muita coisa que a gente utiliza é reaproveitado dos materiais que já tínhamos de dois anos atrás. Tecidos, acessórios, roupas e fantasias. Mas é claro que a gente precisou confeccionar mais da metade das fantasias para este ano, além de providenciar outros detalhes como as alegorias. Compramos roupa para porta-bandeiras, destaques, rainha de bateria, comissão de frente e musa. Para a gente poder se apresentar dignamente na avenida, em março, vamos precisar no mínimo de R$ 25 mil. Mas a quantia arrecadada até agora nos preocupa”, relata Azevedo. A situação da escola de samba Pandeiro de Prata também sinaliza a dificuldade de seguir com os desfiles. Caso os valores não sejam arrecadados, há possibilidade do grupo não participar deste Carnaval.

Quando questionado sobre o que motiva persistir na produção dos carnavais, ano após ano, apesar de todos os empecilhos, Azevedo pensa por um momento antes de responder. “São quarenta anos trabalhando com isso. É como se fosse um vício. E pensando agora sobre o que nos motiva, acho que é uma energia que vem de dentro. Tem gente que detesta, não gosta. Mas eu garanto que depois da primeira vez que desfilar, entrar na avenida, nunca mais vai deixar o carnaval de lado”, garante o presidente. Nas próximas semanas, o grupo aguarda o fechamento de patrocínios com algumas empresas. Mesmo assim, Azevedo foca na procura por recursos para que possa executar o desfile em março.

Carnaval mais cedo
Para a caçula entre as escolas de samba de Passo Fundo, o carnaval começou mais cedo. Desde quinta-feira (8), integrantes da Academia de Samba Cohab I se preparam para desfilar em Concórdia, Santa Catarina. Com quase uma década de atividades, a notícia do cancelamento do carnaval de rua pegou todos de surpresa, já que estava tudo pronto para entrar na avenida há dois anos. “Esse tempo todo foi para reestruturar a nossa fórmula. Claro que antes era muito mais fácil, já que tínhamos uma verba de R$ 70 mil para trabalharmos em cima. Esse ano a gente reaproveitou tudo que seria usado em 2016 mas que acabou ficando para trás. Agora, uma escola está ajudando a outra. Foi um consenso de que o nosso carnaval não poderia ficar tanto tempo sem acontecer. Por isso, voltamos”, comemora o presidente da escola, Neri Airton Freitas Ribeiro.

Por meio da Liga Independente das Escolas de Samba de Passo Fundo, a volta do carnaval em 2018 transmite a força de todas as cinco escolas que desfilarão nos dias 9 e 10 de março (sexta-feira e sábado). “Não vamos conseguir juntar valores próximos àqueles dos carnavais passados. As escolas estão juntas para resgatar o carnaval desse ano. Aos poucos estamos conseguindo finalizar as nossas fantasias, mas sempre com um pé atrás”, conta Ribeiro. O presidente da Academia de Samba da Cohab I não comentou os valores arrecadados até agora, mas garantiu que à medida que os ingressos e camarotes para os desfiles serão vendidos, as escolas de samba receberão recursos para investir no carnaval.

O samba enredo da Cohab I faz analogia ao bem e o mal e a relação entre essas duas forças entre as pessoas. Grande parte do desfile será ancorado pela formação original de 2016, que não foi utilizada na época devido ao cancelamento dos desfiles. Em 2018, a formação da escola contará com 300 componentes, dois carros alegóricos e diversas alas. Números mais tímidos, já que em 2015, a Cohab I entrou na avenida com 450 integrantes e quatro alegorias. “Nós enxugamos um pouco, já que o momento pede cautela. Mas tudo em prol de não deixar essa festa acabar. Mais um ano parado não teria como sustentar”, completa Ribeiro. O grupo, assim como as demais escolas de samba, mira em 2019 com otimismo em relação aos recursos.

Sem recursos do poder público
Alegando não ter recursos disponíveis para as escolas de samba, a prefeitura de Passo Fundo optou por reformular o carnaval e oferecer um evento alternativo aos desfiles. Este ano, a primeira edição do Carnaval Popular ocorre nos próximos dias 11 e 12 de fevereiro, no Parque da Gare, com uma programação aberta para toda a comunidade. O Executivo reforçou que, como nos anos anteriores, não repassará dinheiro público para as escolas de samba. “Foi a alternativa encontrada pela administração de manter as atividades carnavalescas mas com recursos bem menores. Esse evento é um modelo diferente que vamos experimentar, que busca integrar com a comunidade em um evento aberto, na Gare”, explica o secretário de Cultura, Pedro Almeira.

Sobre a iniciativa da Liga Independente das Escolas de Samba em realizar um carnaval fora de época, com a manutenção dos desfiles, Almeida disse respeitar a decisão, mesmo observando o atual momento econômico do país. “A gente respeita todos os movimentos, a Liga das Escolas e todos os grupos. Nós entendemos que o momento não é adequado para a busca de maiores recursos por parte do poder público para a realização dos desfiles. O momento econômico não é propício a isso pois a estrutura de um desfile é muito cara”, destaca o secretário.

Durante o primeiro Carnaval Popular, uma das novidades é o Bloco Foliões do Bem, que consiste em arrecadar doações. Para participar, basta procurar a Secretaria de Cultura ou a Apae para retirar a camiseta oficial e doar um quilo de alimento como contrapartida. As doações serão revertidas a Apae de Passo Fundo. Serão 400 peças disponíveis no evento.

 

Escolas de Samba participantes do Desfile de Rua

Sociedade Esportiva e Recreativa Cultural Bom Sucesso – Vila Operária

Sociedade Esportiva e Recreativa Cultural Acadêmicos do Chalaça – Centro

Sociedade Esportiva e Recreativa Cultural Academia de Samba – Cohab I

Sociedade Beneficente e Cultural União da Vila – Vila Luiza

Escola de Samba Pandeiro de Prata – Centro

 

Carnaval Popular (Parque da Gare)

Domingo | 11 de fevereiro

18h Chegada da Maria Fumaça do Samba

18h30 Show com Os Peraltas – Carnaval Infantil

 

Segunda | 12 de fevereiro

19h Chegada da Maria Fumaça do Samba – Marchinhas de Carnaval

19h30 Show APAExonados pela Vida

20h Show “Os melhores sambas enredos de todos os tempos”

20h30 Show com o Bloco dos Artistas (CMPC)

21h Apresentação Show das Escolas de Samba de Passo Fundo

23h Show com Sambah “Clássicos do Samba”

 

Nos clubes

Carnaval Infantil

Local: Salão do Bosque

Data: 11/02

Hora: 16 horas

Animação: Fernando Eventos Som e Luz

Atrações: Pinturas artísticas na pele e cabelo das crianças, animadores e recreacionistas.

Carnaval Adulto

Local: Salão do Bosque

Data: 12/02

Hora: 23 horas

Animação: Fernando Eventos Som e Luz

Atrações: Animadores

Clube Recreativo Juvenil

Carnafolia Juvenil 2018

Baile Adulto da Sede Campestre

Data: Sábado (10)

Horário: 22h

Ingressos: 25 reais (não sócios)

Sócios entram gratuitamente com mensalidades em dia e apresentação de carteira social. Entrada permitida somente para maiores de 18 anos de idade

Matinês Infantis
Datas: Domingo (11) e terça-feira (13)
Local: Salão Social
Horários: 15h30
Ingressos: R$10 (não sócios a partir dos 3 anos de idade)

Sócios entram gratuitamente com mensalidades em dia e apresentação de carteira social. Crianças com até 2 anos de idade também estão isentas de ingresso.

Clube Comercial
Carnaval Adulto
Data: 10 de Fevereiro
Horário: 22h
Local: Salão Cristal

Ingresso
Sócios: apresentação de carteira social
Não-sócios: R$66,00 (o ingresso deve ser adquirido por um sócio)
Carnaval Infantil

Datas: 11 e 13 de Fevereiro

Horário: 16h

Local: Salão Cristal

Ingresso:

Sócios: apresentação de carteira social

Não-sócios: R$30,00 (1 tarde - criança e um adulto)

R$50,00 (2 tardes - criança e um adulto)

Comentários

Galerias de Fotos

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027