Cultura

Música de geração para geração

Autor: Isabella Westphalen
Música de geração para geração
Foto: Arquivo pessoal

Com uma herança familiar musical valiosa, o pequeno artista Pedro Rohde Franck cresceu cercado de cantores e musicistas em sua vida, despertando cedo sua paixão pelas melodias. Hoje, com 10 anos, o menino é dono de uma voz poderosa e um carisma digno de artista

“A música para mim é a vida”, responde Pedro, quando lhe questiono sobre o significado de cantar em sua vida. Um menino simpático, de sorriso fácil e que cumprimenta a todos por onde passa no Colégio Sinodal Rui Barbosa – local em que estuda desde os três anos. Pedro é uma criança querida e que quando fala de música, fala do coração. “Acho que descobri na música uma paixão. Quando eu preciso e quero cantar, eu vou lá e parece que brilha meu coração, é algo que vem de dentro”, afirmou Pedro, com verdadeiro brilho nos olhos.

Vindo de uma família muito musical, ao conversar com o pai, Adilson Leonhardt Franck, Pedro afirma lembrar-se, apesar de pouco, dos momentos em que a família se reunia quando era pequeno, em que sempre havia música no meio, tradição que dura até hoje. “Eu era bem pequeno quando despertei para a música, mas lembro de sempre me divertir muito, era muito legal”, contou o menino, que salienta ainda não saber o que “quer ser quando crescer”, mas que nada pode lhe impedir de cantar. “Tem bastante coisa que quero fazer, coisas que já estão na minha mente, mas a música segue sempre fazendo parte”, complementou o pequeno cantor.

Uma criança consciente, Pedro afirma que acredita que a cultura deve ser mais incentivada na cidade, para que sejam descobertos cada vez mais talentos. “Acho importante, para que a gente conheça, cada vez mais, talentos no canto, dança, enfim”, afirmou o artista.

Conquistas

Pedro coleciona mais de 20 troféus em casa. O primeiro reconhecimento dele na música foi um troféu revelação, em Horizontina, quando tinha quatro anos e tocava acordeon, especificamente uma de suas canções preferidas: Merceditas. Após isso, vieram os festivais do Colégio, porém, de acordo com Pedro, um grande momento de sua vida na música foi em 2016, quando participou do Festival Internacional da Vacaria, representando o CTG Rincão Serrano, e venceu o primeiro lugar na categoria pré-mirim. “Lá é o festival dos festivais e ele trouxe naquela oportunidade o primeiro lugar. Mesmo com a pouca idade que ele tem, cada troféu conquistado tem uma história”, explicou Adilson.

Preferências musicais

Com uma preferência maior pelas músicas gaúchas, afinal, faz parte do CTG Rincão Serrano, aonde canta e dança e através do qual também participa de festivais, Pedro vem ensaiando novos estilos, como música popular brasileira, inclusive, irá apresentar no festival da escola a música “Voa Liberdade”, do cantor Jessé. “É algo novo para mim, canto mais gaúchas, mas aprender esse novo estilo é muito legal, estou descobrindo coisas novas”, comentou Pedro.

Apesar de não rejeitar novas experiências, Pedro ama o tradicionalismo. “As músicas que eu mais amo cantar é Biriva, que é do tio Rui e me marca. Vocação, que foi a última que cantei no festival de Espumoso e Merceditas, que já cantei com meu irmão, Felipe”, ressaltou Pedro, que tem em sua herança familiar o falecido cantor ícone da música gaúcha, Rui Biriva, tio de Adilson. “Nossa família sempre foi muito ligada à música, dos dois lados. Sempre que nos reunimos sai música, então o Pedro tem essa herança familiar muito musical”, contou Adilson, que também tem sua própria trajetória na música e afirma ser um grande fã do filho.

“O Pedro trouxe com ele o dom natural de cantar”

Ao relatar a trajetória do filho, Adilson relata que Pedro sempre foi muito ativo e voltado para a musicalidade, desde bebê, e acredita que o filho tem um talento nato. “O Pedro trouxe com ele o dom natural de cantar, Deus deu para ele isso e ele priorizou o canto, apesar de querer se aperfeiçoar em algum instrumento ainda”, salientou o pai.

Apesar da prioridade ser os estudos, afinal, Pedro tem apenas 10 anos de idade, Adilson afirma que ele e a esposa Cristiane buscam dar todo o suporte e oportunidades para que o filho cresça dentro da música, se ele quiser. “Independente do que ele quiser fazer, queremos que ele seja um ser humano bacana, uma pessoa feliz”, afirmou Franck, que também conta que todos em casa sonham juntos. “Somos uma família muito unida, falamos a mesma linguagem”, frisa.

Sobre o jeito de cantar do filho, Adilson afirma que acredita que o potencial do filho é diferenciado e ressalta a admiração pelo pequeno quando está no palco. “Quando ele está no palco, assume aquilo de uma forma e ele se transforma. Ele sempre surpreende de alguma maneira, vai com garra mesmo”, ressaltou o pai coruja pelo talento de Pedro.

Companheirismo entre pai e filho

Desde sempre, Adilson e Pedro ensaiam juntos, trocam ideias e conversam sobre técnicas vocais, entre outros assuntos relacionados à música. Para Franck, a música é um dos elos poderosos que unem ele ao filho e afirma que, até hoje, Pedro nunca se apresentou sem que ele estivesse no palco junto, tocando algum instrumento. “Nunca falo para ele que estou nervoso, mas acho que fico bem mais que ele, até a hora de chegar no palco, porque depois que começa, eu e ele damos conta do recado”, comentou o pai.

Sobre a evolução de Pedro na música, Adilson sabe que em um dado momento, não vai mais estar no palco com o filho, mas salienta que estará preparado para vibrar por Pedro da plateia. “Acredito que o dia que eu for assistir sem tocar, vou me emocionar muito, porque eu sou assim, eu vibro com tudo que eles fazem, sou um pai coruja, mas um pai exigente e o Pedro corresponde a isso”, revelou Franck, que também é pai do pequeno Felipe, de 8 anos, que por vezes canta junto com Pedro, e também do Willian, de 33 anos, fruto de seu primeiro casamento. “Meus filhos são uma benção na minha vida”, comentou Franck.

 

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027