Cultura

O Folclore tem que estar junto ao povo”, diz organizador de festival

Autor: Édson Coltz - Rebecca Mistura
O Folclore tem que estar junto ao povo”, diz organizador de festival
Foto Divulgação

Evento internacional acontece no mês de agosto em Passo Fundo e traz apresentações que vão das lonas ao centro da cidade

Passo Fundo receberá a XIV edição do Festival de Folclore, que acontecerá no período de 17 a 25 de agosto no Parque da Gare. O evento é reconhecido internacionalmente como uma das maiores celebrações da cultura, e tornou-se um marco na cidade, atraindo olhares do mundo todo para a beleza das apresentações artísticas e culturais.

Desde a primeira edição, o Festival traz consigo a tradição de levar o espetáculo até às pessoas, com apresentações que não acontecem somente nas lonas, mas também nas ruas da cidade. “Para aqueles que não vão até a lona no Parque da Gare, nós temos os desfiles de rua que acontecem diariamente de segunda à sexta às 17h30 na Rua Morom, entre a Rua Fagundes dos Reis, até a Cel. Chicuta”, informa o coordenador do evento, Paulo Dutra. “Nós temos também a missa folclórica no domingo às 17h na Catedral, que é no dia 19 de agosto, e oficinas gratuitas no Bella Città Shopping durante todas as tardes, de hora em hora, onde os grupos ensinam a comunidade a dançar”, reitera. O Festival traz uma novidade que são as oficinas de conversação, um pedido da comunidade para que pudesse acontecer esse intercâmbio entre as diferentes culturas. “O Festival é uma oportunidade de conversar com os grupos sobre a cultura deles, ter mais informações e também informar sobre a nossa cultura”, comenta Paulo. Além dessa programação, acontecem também espetáculos no supermercado do shopping durante os finais de tarde, bem como visita aos patrocinadores e apresentações nas praças, como é o caso da Praça do Teixeirinha. A lona do Casarão da Cultura, montada na Gare, terá exibições durante o dia todo: pela manhã, às 9h, durante a tarde às 14h e à noite, às 19h30. Os espetáculos das tardes são abertos às escolas e o coordenador informa que já são cinco mil alunos inscritos para acompanhar os grupos. À noite, as apresentações são abertas à comunidade.

Paulo conta que o Festival praticamente não para em nenhum momento do ano. “Quando termina uma edição a gente já precisa apresentar o projeto da seguinte e aí já iniciar a captação de recursos e a negociação com os grupos”, explica. “Agora estamos na reta final, nós já contatamos mais de cem empresas da cidade e ainda falta diversas empresas responderem a nós sobre o patrocínio”, diz o coordenador. A captação de recursos acontece através da Lei Rouanet, de apoio à cultura, mas apesar do apoio recebido até agora, o Festival ainda enfrenta certa dificuldade para cobrir as despesas. É através desses fundos arrecadados que se torna possível efetuar os investimentos fundamentais em estrutura física e grupos nacionais e internacionais que compõe o cronograma de apresentações.

Grupos confirmados

A diversidade do Festival é, sem dúvida, uma das características que mais chamam atenção. Estados Unidos, México, Colômbia, Bolívia, Peru, Equador, Chile, Argentina, França, Eslováquia, Polônia, Nigéria, África do Sul, grupos indígenas e ainda os estados do Maranhão, São Paulo e Minas Gerais, além de 62 grupos gaúchos que realizam a abertura dos espetáculos – esse é o corpo que vai compor as apresentações, trazendo elementos culturais de cada país através de dança e das representações. Os grupos contam com a ajuda de 160 voluntários que realizam todo o trabalho durante os nove dias do Festival, auxiliando na bilheteria, organização do palco, camarins, atendimento à saúde, transporte. “Os voluntários não ganham nada por isso, mas trocam uma grande bagagem cultural em uma oportunidade sem igual”, aponta Paulo.

A abertura do Festival será no dia 17 de agosto, com ingresso inteiro de R$ 20 e meia-entrada R$ 10, válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos e trabalhadores com carteira de trabalho. Nas noites seguintes, dos dias 18 a 25 de agosto, o ingresso inteiro será R$ 15 e a meia-entrada R$ 7,50. É possível adquirir os ingressos a partir de 13 de agosto, no Parque da Gare, das 13h até às 19h.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027