Esportes

Após eliminação, a dúvida

Autor: Kleiton Vasconcellos
Após eliminação, a dúvida
Foto Divulgação

Permanência de Tite como treinador da Seleção Brasileira ainda não está acertada. CBF quer mantê-lo e definição deve ser conhecida nos próximos dias. Histórico aponta para troca

Coincidência ou não, a cada final de ciclo de Copa do Mundo, a Seleção Brasileira vê mudança no seu comando técnico. É um fato que se repete há mais de 40 anos e coloca, agora, em dúvida a permanência de Tite na função de treinador. Para aumentar o mistério, não ha confirmação oficial alguma, até o momento, sobre o assunto.

O fato é que Tite assumiu a Seleção após a segunda passagem de Dunga. Foi em 2016, quando as Eliminatórias Sul-Americanas estavam em plena disputa e o Brasil aparecia em um 6o lugar – fora, portanto, da zona de classificação para a Copa. O primeiro jogo de Tite foi em 1º de setembro, com uma goleada de 3x0 sobre o Equador em Quito. Era a estreia, também, de Gabriel Jesus no time titular. O time engatou uma série nove vitórias seguidas. Depois de dois empates, mais uma vitória e a liderança folgada da competição. Antes da Copa, a Seleção ainda jogou nove amistosos, tendo sete vitórias, um empate e uma derrota.

Em alta, a Seleção chegou à Rússia com o retrospecto total de 21 jogos. Eram 17 vitórias, três empates e a única derrota para a Argentina, em amistoso. No Mundial, a Seleção jogou cinco partidas, obtendo empate em 1x1 com a Suíça, vitórias sobre Costa Rica, Sérvia e México – todas por 2x0. Aí, contra a Bélgica, a eliminação prematura nas quartas de final, com derrota por 2x1.

Mesmo com a derrota para os belgas, a tendência é que Tite permaneça. Pelo menos é o desejo da CBF, levando em consideração os números obtidos e também a empatia com o torcedor. O treinador voltou ao Brasil no domingo (08) e deve ter uma série de reuniões com a cúpula da entidade, integrantes da comissão técnica e também com familiares para decidir o que irá fazer.

Copas anteriores

Os antecessores de Tite não seguiram no cargo após a disputa de Copa. Assim vem sendo Cláudio Coutinho, mantido depois da Copa de 1978, na Argentina, mas que deixou de ser o treinador no ano seguinte. Embora tenha dirigido o selecionado nas Copas de 1982 e 1986, Telê Santana não comandou o time no período entre mundiais. Sebastião Lazaroni (1990), Carlos Alberto Parreira (1994), Zagallo (1998), Felipão (2002), Parreira (2006), Dunga (2010) e Felipão (2014) saíram após o final de cada participação em Copa.

As opiniões

Embora tenha apresentado ótimos números, Tite também recebeu críticas. Por isso, o Diário da Manhã ouviu dois profissionais do futebol para saber: o treinador deve ser mantido?   

Edinho Recife

“Eu creio que o Tite deva ficar. Tem que ficar. Não temos outro treinador melhor que ele atualmente, no cenário do futebol brasileiro. O que ele errou na Seleção foi manter Gabriel Jesus e não ter convocado alguns jogadores do futebol brasileiro. Enquanto a CBF tiver essa mentalidade de convocar jogadores que atuam na Europa, o Brasil não vai para frente. Tem que dar mais oportunidade a quem joga o Brasileirão. Quem foi campeão, sempre pegou vários jogadores daqui. A gente ganhou várias copas com jogadores daqui. Agora, serão mais quatro anos na lista de espera por um título. Para a próxima Copa, penso que deveria chamar quem está se destacando aqui, pois lá fora tem muito jogador já com a vida ganha. Na minha opinião, o Tite tem que ficar”.

Sandro Sotilli

“Eu acho que às vezes a gente cobra demais o planejamento e sequência de trabalho. Acredito que está chegando ao momento da sequência. Avalio como bom o trabalho do Tite. Às vezes, uma seleção ou clube se fortalece com as derrotas e perder faz parte do jogo. O Brasil fez uma boa Copa e perdeu no detalhe. Não é uma eliminação que vai mudar todo o planejamento. Acredito nessa sequência. O Tite vinha com o time montado desde as Eliminatórias, passou algumas dificuldades na Copa. Nesse último jogo, sair perdendo por dois gols impossibilitou. Se eu fosse o treinador, teria optado pela entrada antes do Firmino. Para usar a camisa 9, tem que fazer gol. O 9 é a referência de gols. Por mais que tenha feito um papel tático, o Gabriel Jesus não fez gols. No final das contas, Tite foi sensato com aquilo que vinha fazendo antes”.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027