Nadja Hartmann

Sou formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação da PUC/RS. Possuo Pós-graduação Lato Sensu em Comunicação Social – Trajetórias e Perspectivas pela UPF. Além disso, sou Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologia pela PUC-RS. Professora do curso de Jornalismo da Faculdade de Comunicação da Universidade de Passo Fundo, coordenadora do curso de Pós-Graduação em Jornalismo em Mídias Digitais e professora supervisora do Núcleo Experimental de Jornalismo da FAC-UPF. Diretora de Comunicação da Associação Comercial e Industrial de Carazinho - ACIC

Compartilhe

Paz, amor e elogios…

As últimas sessões da Câmara do Legislativo antes da votação da nova Mesa Diretora têm sido de “paz, amor” e elogios mútuos entre os vereadores, inclusive, entre os grupos da Oposição e Situação. Aliás, além da economicidade recorde, a ausência de polêmicas foi uma das marcas da gestão de Márcio Guarapa na presidência, que encerra o mandato sem ter instalado nenhuma CPI e sem a cassação de nenhum vereador, bem diferente do ano passado…É claro que o clima de harmonia deve-se muito ao fato da oposição ter sido neutralizada em função de todo um trabalho de articulação, protagonizado pelo Executivo, sendo que nem mesmo o fato de Ivomar de Andrade ter assumido o protagonismo da oposição foi o suficiente para empoderar o grupo…Méritos também para o trabalho do vereador Tenente Costa, que como um bom soldado da administração, demonstrou muito jogo de cintura na relação entre o Executivo e o Legislativo…

Sonhos

Aliás, o desempenho do Tenente Costa como líder de governo acabou o colocando na vitrine e, consequentemente, como alvo principalmente do ‘fogo amigo’, já que a partir de agora, qualquer nome que ganhe destaque passa a ser um candidatável em potencial em uma majoritária para 2020 e uma ameaça para quem almeja o mesmo sonho…E vamos combinar, que no PP o que não falta são sonhadores à majoritária, o que não é nenhum desmérito para quem sonha, desde que a vaidade não fale mais alto, o que é bastante comum…Por outro lado, para o partido pode sim ser um problema, já que fragiliza a união da sigla e, ao mesmo tempo, o torna bastante vulnerável a intrigueiros de plantão…Afinal, para enfraquecer, basta dividir…

Salto alto (?)

…Talvez já contando com isso, se fortalece cada vez mais dentro do PMDB a tese de ‘chapa pura’ em 2020…Uma tese arriscada, sem dúvida, e que pode estar sendo alimentada por aquele tipo de vaidade que emburrece e cega…Cega tanto que algumas lideranças teimam em não ver que a exceção da reeleição de Márcio Biolchi, o PMDB foi derrotado nas eleições de outubro no município, com a vitória de Eduardo Leite nos dois turnos…Portanto, cautela, canja de galinha e descer do salto não faz mal a ninguém…Não é preciso voltar muito tempo para lembrar o quanto o salto alto pode ser fatal em uma eleição…

Quase ministro

Falando em eleições de outubro, o futuro político do deputado Ronaldo Nogueira depois de deixar a Câmara ainda é incerto…Na semana passada, por muito pouco ele não emplacou no ministério de Bolsonaro…Na manhã de quarta-feira, horas antes do anúncio do nome do gaúcho Osmar Terra para o ministério da Cidadania, Ronaldo aparecia como um dos mais cotados para assumir o cargo. Ele era um dos nomes indicados na lista tríplice entregue pela bancada evangélica ao presidente eleito, e não seria o primeiro ex-ministro de Temer a fazer parte do novo governo…A aposta em Ronaldo Nogueira para o cargo era reforçada pelo fato dele ser hoje uma das principais lideranças da chamada “bancada da bíblia”, e ter tido papel fundamental no movimento que barrou o nome de Mozart Ramos para ministro da Educação…Porém, a bancada evangélica acabou emplacando o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antônio, do PSL, e Ronaldo Nogueira por enquanto está fora do governo…

Deputado Ronaldo Nogueira: quase ministro ‘again’

Promessas…

Mas antes de limpar as gavetas do gabinete em Brasília, o deputado Ronaldo tem uma importante tarefa para poder fechar o mandato com chave de ouro…Para isso, está correndo contra o tempo no esforço de fazer as correções necessárias na Reforma Trabalhista. É que ainda como ministro, Ronaldo se comprometeu com centrais sindicais em regulamentar as contribuições assistenciais para garantir os recursos necessários para a sobrevivência dos sindicatos. O item ainda não foi regulamentado e o deputado está enfrentando cobranças…Outras alterações que Ronaldo, como presidente da Comissão de Trabalho da Câmara, se comprometeu a implementar é a padronização para dano moral e, ainda, mecanismo para impedir a pejotização permanente…

Maratona

…Quem também está correndo contra o tempo é o presidente da Câmara, vereador Márcio Guarapa, que antes de entregar a chave para o novo presidente Daniel Weber, implementou um esforço concentrado para limpar a pauta…Só na segunda-feira, foram aprovados seis projetos, sendo que dois foram colocados em pauta aos 48 minutos do segundo tempo…Porém, para passar a régua antes do fim do ano, os vereadores terão que acelerar o passo, já que ainda restam cerca de 50 projetos tramitando na Casa, entre eles, o orçamento 2019 e o que institui o turno único na Prefeitura nos meses de janeiro e fevereiro…

Buracos

Alguém dirá – e não totalmente sem razão – que “quando não faz, reclamam, e quando faz, reclamam também”…Estou me referindo as obras da Corsan no município, que inclusive, foram motivos de críticas por parte de alguns vereadores na última sessão da Câmara…É que segundo eles, estão chegando muitas reclamações de moradores quanto a demora para consertar as crateras que estão sendo abertas por toda a cidade…Os buracos mal e mal são fechados e a empresa, que é terceirizada, nunca mais volta para terminar a obra…A boa notícia é que o investimento da Corsan no município finalmente está saindo do papel, sendo que nesta fase, o total de recursos será de R$ 21 milhões…A má notícia é que as obras vão longe ainda, o que quer dizer, que ainda serão abertos muito buracos pela cidade inteira…Cabe ao município fazer a cobrança necessária para que os reparos sejam feitos com agilidade e qualidade, até porque, os investimentos não representam nenhum favor do Estado para Carazinho, mas sim fazem parte de um contrato que começou a ser cumprido com atraso de pelo menos dois anos…

Avanços

Dois municípios do RS já decretaram situação de emergência na Saúde devido ao atraso dos recursos do Governo do Estado…Aqui em Carazinho, apesar dos atrasos representarem menos R$ 5 milhões em caixa, a administração ainda não confirmou se tomará alguma medida mais radical…Diante desse quadro, todo esforço de economia é muito bem-vindo, principalmente quando a economia não representa restrição de atendimento para a população… O exemplo vem da equipe do Serviço de Saúde Mental da secretaria da Saúde em relação às internações de dependentes químicos…Enquanto nos últimos anos, as internações/mês não baixavam dos dois dígitos, chegando ao número de mais de 20 pacientes, a partir de agosto de 2017, após procedimentos técnicos adotados, o número vem baixando gradativamente, representando uma economia em três meses de cerca de R$ 70 mil…Com base em anos anteriores, a projeção da secretaria era de gastar mais de R$ 270 mil em internações entre os meses de agosto a novembro…Com as medidas, foi gasto R$ 203 mil…

Case de gestão

…Essa é a prova que com gestão é possível otimizar os serviços sem reduzir o atendimento e principalmente a resolutividade, já que os resultados com as internações fora do município sempre foram bastante questionáveis com alto índice de reincidência e (re)internações dos mesmos pacientes…Inclusive, a principal motivação para o esforço em reduzir o número de internações foi a resolutividade nos tratamentos, sendo que a economia veio como consequência…O divisor de águas nesse sentido foi a criação de grupos para dependentes químicos com acompanhamento dos familiares, prática referência nesse tipo de tratamento e com altos índices de sucesso. O fato da avaliação do paciente estar sendo feito por um médico que faz parte da equipe de saúde mental da secretaria também qualificou os protocolos… Além disso, o serviço oferece mais de trinta oficinas para os pacientes…E tudo isso, com uma despesa infinitamente menor…São iniciativas como essa que merecem virar ‘case’ da administração e merecem ser citadas nos discursos do prefeito Milton Schmitz…

Secretária Anelise Almeida: ‘case de gestão’ no serviço de Saúde Mental

Clima de terror

O início da semana foi marcado pelo clima de terror instalado em duas cidades da região – Ibiraiaras e Três Palmeiras – nos ataques às agências bancárias, com direito a explosivos, cordão humano, reféns, perseguição, tiroteio e morte…Uma tragédia, infelizmente, anunciada, diante da falta de efetivo nos municípios do interior do Estado…O que não estava anunciado e não constava no ‘script’ dos criminosos é a coragem, determinação e preparo dos policiais que conseguiram cercar os assaltantes, passando um recado claro de que mesmo com todas as dificuldades, os moradores dessas cidades não estão totalmente desprotegidos e vulneráveis ao crime…Porém, não precisava ser assim…A violência não precisava ter migrado da região metropolitana para o interior…Não precisávamos andar com medo e não precisávamos que poucos e corajosos heróis arriscassem as suas vidas…Diante desse episódio, se torna ainda mais importante que Carazinho hoje conte com uma turma de formação de soldados da Brigada Militar, e se torna muito mais importante que depois de formados, eles permaneçam no interior…

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®