Cadeiras retiradas no Beira-Rio

Procedimento atente ao pedido de parte da torcida do Inter

Foto Divulgação

Compartilhe

O Internacional começou nesta semana a retirada das cadeiras da Arquibancada Sul do Beira-Rio, um pedido da torcida que a diretoria colorada se dedicou para atender.

Ao todo, o setor comportará 5 mil pessoas em pé, o máximo permitido pela legislação. Com isso, o Gigante ficará ainda mais democrático e apto para a festa.

“Esse é um processo que iniciou praticamente junto com o começo desta gestão, no início de 2017. Logo que a gente assumiu, contratamos uma empresa especializada no assunto que começou a fazer os estudos e projetos de viabilidade técnica. A partir desse estudo, começamos a debater internamente entre as áreas do Clube. Questões como tamanho da área, capacidade, setor e, obviamente, a segurança do torcedor”, explica o diretor de patrimônio, Marcelo Poloni.

Para obter a viabilidade do projeto de retirada das cadeiras, o Inter precisou atender a todas as normas de segurança para que todo o trâmite esteja de acordo com as exigências para a adequação do local.

Neste processo, estiveram envolvidos o Corpo de Bombeiros, Brigada Militar e Batalhão de Operações Especiais.

“Depois de atender todas as solicitações dos órgãos responsáveis, principalmente o Corpo de Bombeiros, que sempre foi muito solícito, iniciamos a remoção com o objetivo de no início da temporada estar tudo pronto e a torcida possa ter este setor disponível para fazer uma festa ainda maior”, celebra o dirigente.

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®