Cartela à vista: Motoristas devem se readaptar ao rotativo

Ainda sem previsão da terceirização da empresa que irá controlar o estacionamento rotativo, as vagas voltaram a ser fiscalizadas e cobradas pelos agentes nesta segunda-feira (17)

Foto: Isabella Westphalen | Diário

Compartilhe

Na semana passada, os fiscais de trânsito de Carazinho realizaram um trabalho de conscientização da população, informando sobre a volta da cobrança de estacionamento rotativo na área azul a partir desta segunda-feira (17). Os agentes estavam nas ruas, distribuindo materiais informativos e conversando com as pessoas que tinham dúvidas, porém, mesmo assim, algumas pessoas ainda foram pegas de surpresa com a cobrança que começou nesta semana.

Segundo o diretor do Departamento Municipal de Trânsito (DMT), Marcos Soares, na segunda-feira foram aplicadas cerca de 35 multas no Centro da cidade, porém, o número vem diminuindo com o decorrer dos dias, afinal, a população passou a se dar conta da necessidade de comprar as cartelas novamente e colocar em seus veículos. “As pessoas já estão mais conscientes, já notamos e estão sobrando vagas, tem onde estacionar, que era esse nosso objetivo. Quem precisa vir no comércio, vai ter vaga para estacionar”, relatou o diretor.

Tempo máximo para estacionar é de duas horas

Lembrando que o limite de permanência nas vagas, por veículo, é de duas horas apenas, justamente para dar rotatividade e oferecer vagas com mais frequência a quem precisa acessar o Centro de carro. “As pessoas não reclamaram tanto, pois entendem que está errado e nós informamos, repassamos as informações, nas rádios, jornais, enfim, então o serviço está bem encaminhado”, comentou Soares, que relata também que são seis agentes de trânsito trabalhando na fiscalização pela manhã e à tarde.

Os pontos de compra das cartelas estão espalhados pelo Centro inteiro, segundo Soares, com pelo menos dois estabelecimentos por quadra. “A nossa intenção não é arrecadar, é criar vagas mesmo. O valor é R$ 1,00, então, é ilusório, é justamente para criar vagas mesmo, para que as pessoas cheguem nas lojas”, frisou o diretor.

Organização da cidade

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento, Dêninson Costa, a equipe tem reparado que as pessoas estão entendendo o intuito do governo, afinal, afirma ter ouvido poucas reclamações sobre a volta do estacionamento rotativo. “As pessoas têm entendido que é preciso organizar melhor a cidade, efetivamente precisa-se de espaço, para pagar contas, ir no comércio, principalmente nesta época do ano”, relatou Costa.

Inclusive, o secretário afirma ter ouvido elogios sobre a postura do governo, o qual caracteriza como preocupado e atento às necessidades do município. “Da maior parte das pessoas é muito positivo o feedback, então colho como algo bom, 90% das pessoas elogia, porque agora se anda no Centro e tem espaço para estacionar, é isso que a gente quer”, reafirmou o secretário.

Sobre arrecadação com multas e cartelas, Costa confirma o que Soares já havia dito: a intenção não é arrecadar. “Nosso governo não quer entrar nessa questão, nosso intuito é proporcionar ao cidadão espaço para estacionar e ter uma boa experiência e já vemos efetividade nisso”, ponderou o secretário.

Sobre o processo licitatório que irá escolher a empresa terceirizada que ficará responsável pelo controle do estacionamento rotativo, Costa afirma que ainda não existem novidades, porém, assim que iniciar o ano, afirma que o trabalho irá ser tocado novamente. “Espero que a gente possa ter mais uma conquista, para a implementação desta terceirização do rotativo”, finalizou o secretário.

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®