Cesare Battisti é preso em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia

Terrorista estava foragido desde o dia 14 de dezembro

Compartilhe

O italiano Cesare Battisti foi capturado e preso na noite deste sábado (12), em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Conforme a imprensa da Itália, a prisão foi feita por uma força tarefa da Interpol, formada por investigadores italianos.

A informação foi dada pelo assessor especial da Presidência da República, Filipe G. Martins, em sua conta no Twitter.

“O terrorista italiano Cesare Battisti foi preso na Bolívia esta noite e em breve será trazido para o Brasil, de onde provavelmente será levado até a Itália para que ele possa cumprir pena perpétua, de acordo com a decisão da justiça italiana.”, escreveu

Cesare estava foragido desde o dia 14 de dezembro de 2018, quando o então presidente Michel Temer decretou a sua extradição.  Battisti foi condenado na Itália em 1988 por ter cometido quatro assassinatos, na década de 1970, enquanto fazia parte do grupo Proletariados Armados pelo Comunismo. Caso Cesare volte a Itália, cumprirá prisão perpétua.

Relembre

O italiano fugiu do seu país de origem e buscou asilo no Brasil em 2004. Ele foi preso no Rio de Janeiro em março de 2007, mas dois anos depois, o então ministro da Justiça, Tarso Genro, concedeu refúgio.

Ainda em 2007, a Itália pediu a sua extração e o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou o pedido procedente. No entanto, na época, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) negou a extradição.

Já em 2018, o governo italiano solicitou ao presidente Michel Temer que revisasse a decisão sobre o assassino. Em dezembro, a Procuradoria Geral da República (PGR), pediu ao STF que desse prioridade no julgamento que poderia resultar em extradição.

O atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) já sinalizou em diversas ocasiões o desejo de extraditar Battisti. Ele, inclusive, trocou mensagens no Twitter com o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, que pediu ajuda ao brasileiro no caso. Este respondeu que ajudaria no envio à Itália do “terrorista assassino defendido pelos companheiros brasileiros com os mesmos ideais”.

*Com informações do portal G1

** Informações adicionais BBC News 

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®