Como foram os centroavantes?

Jael e Leandro Damião vestem as camisas 9 de Grêmio e Internacional. Mesmo com a função de “homem-gol”, não foram os artilheiros das equipes em 2018

Fotos Divulgação

Compartilhe

Homem-gol. Centroavante de área. Terror das defesas adversárias. Artilheiro. Matador. Definidor. Todas essas e outras definições denominam o camisa 9 de uma equipe.

Geralmente visto como a peça final de um esquema, o atacante mais avançado, via de regra, é o artilheiro da equipe. A lógica, porém, passou longe da Dupla Gre-Nal em 2018.

Jael no Grêmio e Leandro Damião no Internacional vestem a camisa 9. Experientes, poderiam ostentar ao fim do ano a condição de goleador. Porém, com números semelhantes, perderam em efetividade para os companheiros de ataque Everton e Nico López, respectivamente.

Enquanto o camisa 11 do Grêmio anotou 19 gols, o camisa 7 colorado fez 14 tentos – números superiores aos dos centroavantes. Confira um levantamento do desempenho de Jael e Damião em 2018:

 

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®