De olho na ceia natalina

Estabelecimentos de Carazinho notam o crescimento de compras para a festa. População mostra-se empolgada para a data

Foto: Tainá Binelo | Diário

Por

Compartilhe

Há menos de uma semana do Natal, o comércio carazinhense se prepara para abastecer a comunidade, que começa a se preparar pelo feriado tão aguardado por todos.

Entre as várias demandas necessárias para a época, os alimentos estão entre os principais. Proprietário dos Supermercados Economia, Paulo Zanferrari conta como estão as vendas no seu estabelecimento, e demonstra expectativa para o aumento destas. “As compram estão se mantendo no mesmo ritmo de aumento do ano anterior, mostrando um acréscimo de entre 2% a 3% para a época, e esperamos que até o dia 24, a véspera, chegue a 5%”, explica.

Essencial para a Ceia, tradicional da data, entre os itens mais vendidos estão panetones, aves e bebidas. “As pessoas geralmente acabam deixando para a última semana a compra das aves natalinas, pois estas necessitam de um grande espaço para guardá-las. Além disso, bebidas como champanhes, cervejas, espumantes, também têm tido um grande aumento, mostrando-se um sucesso entre os compradores”, ressalta Zanferrari.

Com um encarte especial para a festividade, o comerciante comenta também sobre as promoções ofertadas pelo seu estabelecimento. “Temos promoções todos os dias e durante o Natal temos um encarte exclusivo com os itens mais buscados para a festividade, para que todos possam desfrutar com a sua família da época”, indica.

“Não é pelo sabor do chocolate, mas sim pelo que ele traz”

Aos 18 anos, Héllen Augustin Nunes prepara-se para a ceia do dia 24 e conta o porquê desta ser uma tradição há muito tempo cultivada na sua família. “Hoje estou fazendo uma pesquisa de valores principalmente dos panetones. Mesmo notando que os preços estão um pouco salgados, acredito que não é só pelo sabor das frutas, ou do chocolate, que ele não pode faltar na mesa, mas sim pelo que ele traz, pelo que significa”, explica a jovem.

– Dizem que o Natal começa a ficar triste quando a mesa começa a ficar vazia, então por isso sempre gostamos de vê-la cheia na minha casa e aproveitar enquanto isso não acontece. Moramos na cidade do galeto com massa, comemos frango durante o ano todo, então comer o Peru no Natal não é algo tão especial para nós. O panetone traz isso para a data, torna ela ainda mais especial do que já é, marcando-a – finaliza a jovem ao falar sobre a alegria de ver a mesa cheia na data e o porquê de considerar o panetone marcante para época do ano.

Horário diferente para o comércio

Sob recomendação da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Carazinho, o estabelecimentos comerciais da cidade funcionam em horário estendido para as festividades de Natal.

Da quinta-feira (20) até o sábado (22), o comércio abre das 8h30min às 20h, com a possibilidade de lojistas não fecharem ao meio-dia.

No domingo (23), o horário sugerido é das 9h às 17h.

Na segunda-feira (24), véspera de Natal, o comércio funcionará das 8h30min às 17h.

Na terça-feira (25), nenhum lojista abrirá.

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®