Gripe, resfriado, Covid-19 ou alergia? Saiba como diferenciar os sintomas

Especialista explica qual a diferença entre as patologias e alerta quando o paciente deve procurar ajuda médica

Fotos: Divulgação

Compartilhe

Nesta época do ano, há aumento da frequência de infecções virais (gripe e resfriado) e bacterianas, como amigdalite, otite, sinusite, assim como aumento de crises de asma e piora da rinite alérgica. A diferença é que, agora, esses sintomas podem facilmente ser confundidos aos da Covid-19 e devem ter à atenção redobrada.

Para ajudar e tentar diminuir a preocupação da população, a médica pneumologista do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, Dra. Janaina Pilau, explica as diferenças entre gripe, resfriado, Covid-19 ou alergia e ressalta a importância de saber quando as pessoas devem procurar o sistema de saúde. Confira:

Diário da Manhã: Com a chegada do inverno e as baixas temperaturas, os quadros gripais aumentaram, gerando dúvida se a pessoa está com Covid-19, alergia ou gripe ou resfriado. Como diferenciar essas patologias?

Dra. Janaina Pilau: Covid-19, alergias, resfriados e gripes são patologias que afetam o trato respiratório. São doenças causadas por agentes diferentes.

A ALERGIA é uma doença inerente do indivíduo atópico, ou seja, das pessoas com alergia. Esses indivíduos já tem uma predisposição ou um histórico de alergia no passado. As alergias mais comuns do trato respiratório são a rinite e a asma, também conhecida por alguns como bronquite alérgica.

Resfriado, gripe e Covid-19 são infecções virais, causadas por diferentes tipos de vírus e com grau de acometimento diferente.

O RESFRIADO é uma infecção causada por vírus, principalmente os rinovírus (existem mais de 100 subtipos de rinovírus), que afeta as vias aéreas superiores. O segundo tipo que mais causa resfriados são os coronavírus, porém não se inclui entre esses coronavírus o SarsCov2, causador da Covid-19. São vírus que circulam o ano todo entre a população, mas sua incidência aumenta nos meses de inverno devido a ficarmos mais aglomerados, em ambientes mais fechados devido ao frio. Período de incubação (período entre o contágio e início dos sintomas) é em torno de 1 a 9 dias. Sintomas são mais leves com um período de duração mais curto, em torno de quatro dias. Geralmente os indivíduos contaminados apresentam coriza e obstrução nasal. Mas podem ter tosse inicialmente seca.

A GRIPE, também chamada de influenza, é uma infecção viral causada por diferentes tipos de vírus, entre eles o Influenza A (conhecido como H1N1), B e C. O período de incubação da gripe é de 1 a 4 dias, os sintomas mais frequentes são febre, dor de garganta, coriza, dor de cabeça, tosse, fadiga, mal-estar e calafrios e duram em média 7 dias.

Já a COVID-19 é uma doença preferencialmente respiratória (mas pode afetar outros órgãos e sistemas também). Até onde se sabe atualmente as vias respiratórias são a principal porta de entrada no organismo. É causada pelo vírus SarsCov 2, recentemente descoberto, pertencente a família dos coronavírus. Os coronavírus na maioria dos casos causam doenças leves, porém alguns tipos podem levar a casos mais graves com síndrome respiratória aguda e, até, óbito. Entre os coronavírus que podem levar a doenças mais graves, além do SarsCov2, estão o SarsCov 1 que causa Síndrome Respiratória Aguda ou gripe aviária, descoberto em meados de 2002; e o Mers-Cov que no ano de 2012 causou a Síndrome Respiratório do Oriente Médio.

O período de incubação da Covid-19 são em média de cinco dias, podendo variar de 1 a 14 dias, segundo a Organização Mundial da Saúde. Os sintomas da Covid-19 são os mais variados possíveis, porém frequentemente inicia-se com dor de garganta, febre, tosse seca, dores no corpo. Podem apresentar diarreia e vômitos. Em 80% dos casos a evolução é benigna. Alguns podem evoluir com uma forma mais moderada onde necessitam de internação com uso de oxigênio e a grave sendo necessário UTI, uso ventilação mecânica; podendo levar ao óbito.

Dra. Janaina Pilau é médica pneumologista do Hospital de Clínicas de Passo Fundo

Diário da Manhã: Quais são os sintomas diferentes entre gripe, resfriado, Covid-19 e alergias?

Dra. Janaina Pilau: Devido ao fato de todas afetarem o sistema respiratório, mesmo que com níveis de acometimento diferentes, os sintomas são muito semelhantes e, dificilmente podem ser diferenciados pela clínica do paciente do qual agente causador da infecção respiratória, o que dificulta o diagnóstico.

Diário da Manhã: Preciso me isolar caso apresente algum sintoma gripal?

Dra. Janaina Pilau: Sim. Mesmo antes da pandemia, pessoas com sintomas gripais deveriam permanecer isoladas até melhora dos sintomas. Isso já havia sido muito comentado na época do H1N1. Se houver dúvidas em relação a ser processo alérgico, deve-se usar o antialérgico que o seu médico orientou. Se não houver melhora dos sintomas, não é alergia.

Diário da Manhã: Quando devo me preocupar?

Dra. Janaina Pilau: Quando os sintomas se intensificarem, febre persistente, tosse muito intensa, cansaço intenso para pequenas atividades e falta de ar. Nesses casos, deve-se procurar atendimento médico para uma melhor avaliação.

Diário da Manhã: Como se prevenir e evitar a transmissão?

Dra. Janaina Pilau: Alguns cuidados devem ser tomados:

  • uso correto das máscaras;
  • evite aglomerações;
  • lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel 70%;
  • vacinação em dia;
  • utilizarmos a etiqueta da tosse: ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca utilizando um lenço descartável ou a parte interna do cotovelo;
  • se estiver doente, permaneça em casa;
  • não compartilhe objetos de uso pessoal;
  • higienize objetos utilizados com frequência como celulares, canetas, chaves;
  • mantenha distância de pelo menos um metro de distância de pessoas com sintomas.

LEIA TAMBÉM



Leia grátis nossos
cadernos digitais



Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®