Ideia de que ensino e rotina militar não combinam é errada, afirma diretor do Tiradentes

Fotos: Vinicius Coimbra | Diário

Compartilhe

O major Luis Erico Winck Rodrigues está desde agosto deste ano como diretor da instituição. Ele fala sobre um certo preconceito de algumas pessoas quanto à união da rotina militar aplicada ao ensino na sala de aula. Ele rechaça essa ideia. “É exatamente o contrário. Em qualquer ambiente – e no escolar não seria diferente – nós precisamos de ordem, de disciplina, de organização, de respeito, educação, bom senso”, diz.

O diretor acredita que diversos fatores contribuam para os resultados alcançados pela instituição. Um deles é o fato de que as pessoas que fazem parte do colégio buscam ele de forma voluntária. E isso acontece com alunos e professores. Os primeiros buscam pelo reconhecimento de ser um bom lugar para cursar o ensino médio. O docentes, da mesma forma, sabem que é um local propício para desenvolver o ensino, onde há ordem e como trabalhar com uma menor incidência de problemas.

Foto: Vinicius Coimbra/Diário

Por isso, o major afirma que os episódios de indisciplina são raros. Quando ocorrem não chegam a envolver situações graves. “Não temos nenhum caso de lesão corporal, entre alunos ou entre alunos e funcionários. Não chega a esse ponto, nunca teve”, revela.

Disciplina

A disciplina é algo cobrado diariamente. Os alunos que não se vestirem de forma exigida, ou mesmo que não mantenham o cabelo conforme o padrão, recebem notificações. No entanto, o diretor explica que, tirando a parte da gestão militar, o colégio é um instituição pública de ensino como qualquer outra.

Assim, sofre com problemas enfrentados pelo Estado, como parcelamento de salários e, por vezes, com a dificuldade de verbas para investimento. Isso, entretanto, influencia de forma individual os professores e funcionários, mas o coletivo não é afetado. “Isso atinge todos nós, de uma forma ou de outra. Mas, como conseguimos superar a falta de respeito, de educação, como isso não existe, cria-se um ambiente bom de trabalho”, afirma o major.

Essas dificuldades são superadas com a ajuda de pessoas ligadas ao Colégio Tiradentes, sejam eles empresários, ex-alunos ou a comunidade escolar envolvida. São feitos eventos para arrecadar verbas quando necessário.

“Os adolescentes precisam ter disciplina, precisam ser cobrados”, diz vice-diretora

A vice-diretora do CT, tenente Cristina Arenhart dos Santos, foi a responsável por contar a rotina do colégio à reportagem. A militar atua na instituição há cerca de três meses. Antes, ela estava lotada no 3ºRPMon, em ocorrências de policiamento da cidade.

A tenente explica que o Tiradentes é um colégio “normal”, que se diferencia pela disciplina de instrução cívico-militar, na qual os estudantes aprendem sobre os regulamentos da instituição. Eles aprendem todo o respeito, hierarquia, antiguidade. Aprendem também a marchar, a utilização da espada, entre outras atividades do meio militar.

Ela associa o bom desempenho do Colégio Tiradentes ao regime disciplinar. “Os adolescentes precisam ter disciplina, precisam ser cobrados, eles gostam de ser cobrados. Aqui, eles são. O professor sente que o conteúdo rende mais na sala de aula, que ele tem mais tempo, não precisa ficar chamando atenção dos alunos”, afirma.

Ela destaca também que os professores contribuem para os bons resultados, pela qualificação, já que alguns têm pós-graduação e outros cursam mestrado. “Quando o professor chega na sala de aula, os alunos levantam, ficam em posição de sentido e o aluno da semana [o líder da turma] faz a apresentação para o professor, independente se é policial militar ou não, em sinal de respeito”, exemplifica a vice-diretora.

Vídeo

Reportagem especial: Tiradentes Passo Fundo

O que fez do Tiradentes de Passo Fundo o melhor colégio estadual do RS?Acompanhe nossa reportagem em vídeoReportagem: Vinicius Coimbra/Diário – Edição: Alexandro Wiroski/Diário

Publicado por Diário da Manhã Passo Fundo em Sexta, 16 de novembro de 2018

Leias as outras partes da reportagem especial:

O que fez do Tiradentes o melhor colégio estadual do RS 

“Aqui, falta de respeito não existe”, diz professora do Tiradentes

Tiradentes: Alunos buscam disciplina, responsabilidade e formação intelectual superior

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®