Leomar Tombini é reeleito presidente do Sindicato Rural

Paulo Vargas também permanece como vice-presidente. Mandato, que se inicia em janeiro, terá a duração de três anos

Foto: Arquivo | Diário

Por

Compartilhe

NATHAN SCHULTZ

SERENO AZEVEDO

O Sindicato Rural (SR) de Carazinho realizou ontem (18) a eleição para a escolha da próxima diretoria, que assumirá o comando da entidade em janeiro de 2019 e permanecerá na função por mais três anos.

De acordo com o atual presidente Leomar Tombini, os associados definiram por chapa única, dando mais três anos de mandato aos atuais representantes. Tombini permanece na função da presidência. Também continuará na vice-presidência o atual representante Paulo Vargas. A 2ª vice-presidência ficou com Rogério Pacheco.

Toda a diretoria da entidade é formada por 20 associados. “Nosso trabalho foi considerado positivo por todos associados, que entenderam ser bom a direção atual continuar e assim foi feito. Do atual quadro de diretores apenas três mudanças foram realizadas. Existe um trabalho em andamento junto à Farsul, onde o vice-presidente Paulo Vargas é membro do conselho fiscal, que os associados entenderam que também deve ter continuidade”, disse Tombini.

Conforme o presidente reconduzido ao cargo, a entidade sempre tem buscado algo de novo para os seus associados. “Temos uma posição de lutas contra taxas, emplacamentos de máquinas agrícolas e por preço mínimo dos nossos produtos. Também marcamos presença contra os valores abusivos de produtos que utilizamos na produção agrícola. Nós estamos representando os associados sempre que há reivindicações voltadas à categoria que representamos”, enfatiza Tombini.

Cursos

Conforme ele, no decorrer de um ano, ou mandato, muitas são as reuniões, tanto que em 2018 foram passados mais de 100 cursos através do Senar, dentro e fora do Sindicato. “Os cursos que são gratuitos objetivam qualificar a nossa agricultura. Também disponibilizamos os cursos para a comunidade”, completou.

O dirigente salienta ainda que para 2019 os desafios de buscar a melhora do setor, como através de cursos para aperfeiçoar a mão da mão de obra, com as novas tecnologias, continuam. “Como não temos recursos, tudo precisa ser feito com planejamento e no decorrer do ano vamos ajustar a agenda conforme a necessidade”, frisou.

Safra de verão

Em relação às lavouras de verão, principalmente a soja, ele adiantou que as perspectivas de produtividade estão comprometidas, realidade que deve ser percebida em todo o estado, que teve problemas de germinação, fungos, chuvas pesadas e, numa minoria de casos, uso de semente que não era de boa qualidade. “Tem produtores com perdas de 5% a 10%, pois tiveram que replantar até 20% das suas lavouras. Isso representa um aumento de custo de produção que é o replantio. Como há tempo pela frente, tem produtor que planejou colher 80 sacas por hectare, mas vai conseguir retirar da lavoura 70 sacas por hectare. A produção agrícola é uma empresa a céu aberto. Estamos sujeitos a tudo, granizo, seca e tempestades. Existem casos de produtores que ficaram 10 anos pagando dívidas, ficando sem lucro da atividade” salienta.

Avaliação de governos

– Nós temos uma boa ligação com o novo governo. O Bolsonaro teve apoio do agronegócio, temos o senador Luis Carlos Heinze que foi homenageado por nós, existem deputados ligados ao agronegócio. Todos têm uma boa ligação com o nosso setor. Vamos trabalhar juntos. Às vezes, as coisas são complicadas, não se consegue abrir empresa por causa das licenças demoradas. Complicam o mais simples. Todos esperamos um bom novo governo. O ânimo das pessoas hoje é um pouco melhor, antes do novo presidente assumir. Com a administração municipal sempre se teve boa relação, bem como com o poder legislativo. Tenho amizade com todos. Com o prefeito Milton estivemos discutindo nossas estradas, que no fim de janeiro receberão melhorias – afirmou Tombini, salientando que a atual administração vem realizando um bom trabalho. O presidente do Sindicato descartou a possibilidade de retomada da ExpoCarazinho pelo atual momento econômico do país.

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®