Olhos voltados para a segurança

Cresce a adesão a sistemas de videomonitoramento, que se tornaram efetivos no enfrentamento à violência e criminalidade

Foto Caetano Barreto / Diário

Compartilhe

por Caetano Barreto e Anderson Favero

Anteriormente, a vigilância por câmeras de vídeo era considerada assunto de ficção científica e fantasia distópica. Em outros tempos, foi taxada como invasão de privacidade. Mas no século XXI, em que a troca de vídeos é comum para qualquer pessoa que tenha acesso à internet, um sistema de videomonitoramento para o uso de órgãos de segurança pública se torna, além de efetivo, uma necessidade.

Hoje, conforme um levantamento da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP), 185 cidades gaúchas fizeram investimentos em sistemas de videomonitoramento, seja através de verba financeira ou intenção política.

O registro da SSP aponta que 113 municípios já possuem um sistema em operação e expansão. Em 26 cidades estão em fase de implementação, e em 28 os projetos estão parados por questões financeiras.

A adesão é tanta que levou o governo estadual a criar o Sistema de Segurança Integrada (SIM), que objetiva criar um cercamento eletrônico integrando imagens de várias câmeras, incluindo de órgãos de segurança estaduais, federais, além de câmeras municipais e de órgãos de trânsito.

Segundo a SSP, 297 municípios já aderiram ou estão em processo de adesão ao SIM, incluindo boa parte da região norte do Estado.

Projeto Guardião

Apresentado primeiramente em 2016, o Projeto Guardião, que implementa um sistema em Passo Fundo, está agora em plena expansão.

“Nós tivemos uma primeira fase, que foi a construção da Sala de Operações, e a instalação de algumas câmeras. Há mais ou menos uns 20 dias atrás, nós tivemos uma reunião no quartel, em que a comissão de gestão do Projeto Guardião de Passo Fundo, que é composta pela Acisa, CDL, Sincomércio, Sindilojas, Ministério Público e pessoas envolvidas nesse sistema, conseguiu uma verba e adquiriu 58 câmeras novas, que nos foram doadas para instalação. Este equipamento já está com a empresa responsável, e já está em processo de instalação. Dessas 58, em torno de 6 a 7 câmeras já foram instaladas, e a promessa que eu tenho é que, a partir da próxima segunda-feira (10), essa empresa virá a Passo Fundo e terminará, antes do Natal, a instalação desses 58 novos pontos”, informa o Comandante do 3º Regimento de Polícia Montada de Passo Fundo, Tenente Coronel Volnei Ceolin.

Conforme Ceolin, o equipamento melhorou a atuação da Brigada Militar no município.

“Elas auxiliam no trabalho preventivo pois conseguem detectar se alguém está cometendo alguma infração, tanto que muitas das nossas abordagens já são direcionados pela Sala de Operações através do uso das câmeras, que flagram prontamente atitudes suspeitas. Algumas das nossas prisões envolvendo drogas ou foragidos da justiça, elas acontecem com o auxílio das imagens das câmeras. Além disso, a imagem ficara armazenada, para ser requisitada pelo órgãos de polícia judiciária e pela Justiça. Assim, eles terão a melhor oportunidade de averiguar a denúncia”, defende o comandante do 3º RPMon.

Expectativa por grande expansão em 2019

Ceolin também afirma que existem processos que tramitam simultaneamente para a aquisição de equipamento, através de uma licitação municipal.

“Chegaremos a mais de uma centena de câmeras, e ainda teremos a segunda fase, em que teremos mais uma verba de uma emenda impositiva, que alinharemos com os órgãos municipais, para que no ano que vem possamos implementar mais câmeras novas, e também buscaremos equipamentos de OCR, que permitem fazer leituras de placas de automóveis, e assim descobrir se esses veículos são furtados/roubados, se têm pendências com órgãos policiais ou de trânsito, fazendo a consulta diretamente ao cadastro nacional de veículos”.

“Nossa Sala de Operações está pronta, equipada, e o sistema já está instalado. O efetivo que trabalha com elas já é treinado e capacitado, e já temos imagens de pontos importantes do município. Nossa expectativa é de que 2019 seja o ano em que deslanchará o Projeto Guardião. Acredito que ampliaremos nossa visão de Passo Fundo, com o auxílio da tecnologia”, projeta Ceolin.

Carazinho instalará mais quatro câmeras

Estão previstas para serem instaladas no município de Carazinho, nas próximas semanas, mais quatro câmeras de videomonitoramento. Conforme explica o secretário de Desenvolvimento, Dêninson Costa, elas se somarão às 28 câmeras já instaladas.

“A principal finalidade desse sistema é ofertar um ambiente mais seguro à população carazinhense, a exemplo do que já vem ocorrendo nos locais que já contam com o sistema”, explica.

As quatro câmeras terão um custo total de R$ 114 mil. Dessa verba, R$ 56 mil são oriundos da Consulta Popular 2018/2019. O restante, R$ 58 mil, será investido pelo Município.

Segundo Costa, as novas aquisições serão instaladas em pontos estratégicos da cidade, onde há registros significativos de crimes e baderna. São eles: esquina das ruas Marechal Floriano e Paulo Coutinho; esquina das ruas Coroados e Salustiano de Pádua, na praça do bairro Princesa; esquina das ruas Bandeirantes e Piratini, em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA); e no Parque Municipal João Alberto Xavier da Cruz (Parque da Cidade).

“Por ora, as câmeras estão em processo de contratação e isso deve demorar alguns dias devido aos trâmites burocráticos. Entretanto, a partir do momento em que forem instaladas, a intenção é solucionar problemas de baderna, sobretudo na parte da madrugada. O que já acontece na esquina das ruas Marechal Floriano e Paulo Coutinho”, salienta o secretário. Em Carazinho, o sistema opera através de uma parceria entre Município, Brigada Militar e Polícia Civil.

Consulta Popular

A Consulta Popular deste ano teve recorde de participação, com 795 mil votos. Através dela, o governo do estado vai repassar R$ 2,16 milhões a 23 municípios gaúchos para obras de infraestrutura. No total, foram escolhidos 111 projetos definidos em assembleias pela população gaúcha nas 28 regiões dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Os convênios foram assinados no final de novembro pelo governador José Ivo Sartori, no Palácio Piratini. O repasse aos municípios ocorre no limites neste mês de dezembro.

Na região do Corede Produção, os projetos mais votados foram videomonitoramento e manejo do solo. Na capital da hospitalidade, a grande maioria votou pelo videomonitoramento. A consulta foi realizada em junho.

Leia grátis o jornal digital

Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®