Quarto ano do Ensino Médio é uma probabilidade na rede Estadual

Proposta esta sendo discutida na SEDUC e se evoluir vai demandar reforço de recursos humanos para atender a demanda

Foto: Arquivo | Diário

Compartilhe

Recentemente a secretária da Educação do Estado, Raquel Teixeira, ventilou a possibilidade do Ensino Médio gaúcho ter um ano letivo extra. O quarto ano para o Ensino Médio seria opcional e serviria para quem não se sentir seguro para ingressar no mercado de trabalho.

Em recente entrevista a Rádio Diário AM 780 a coordenadora Regional de Educação, Lisete Jarré, que dirige a 39ª CRE com sede em Carazinho, destaca que no momento, a evasão escolar é uma questão “bastante sensível” na rede estadual.

Coordenadora Regional de Educação, Lisete Jarré. Foto: Arquivo | Diário

“Nós temos uma boa parte de alunos que se afastaram. Eles ainda não são dados como evadidos, pois ainda podem buscar a escola e retomar seus estudos neste ano, mas eles não estão cumprindo suas atividades escolares”, pontua. “Nesse momento, as gestões das escolas têm um objetivo comum, que é fazer a busca ativa desses alunos, fazer contato com a família, propor atividades pedagógicas, propor soluções para aquilo que o aluno deixou para trás ao longo do ano” cita a educadora.

Na tentativa de reforçar conteúdos que não foram fixados durante a pandemia, em virtude das aulas remotas, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) trabalha a possibilidade da criação de um 4° ano do Ensino Médio.

“O 4° ano seria uma opção, e não uma obrigação, aos que quiserem esse reforço. Precisaríamos, no entanto, buscar reforço de recursos humanos, mais professores para atender essa demanda, mas ainda não é definitiva essa possibilidade”, finaliza a coordenadora.

LEIA TAMBÉM



Leia grátis nossos
cadernos digitais



Comentários
Diário da Manhã

Diário da Manhã - Todos os direitos reservados. All rights reserved ®